Vale Sagrado dos Incas - Peru

Vale Sagrado dos Incas – as ruínas entre Cusco e Machu Picchu

O Vale Sagrado dos Incas é um dos lugares mais incríveis da América do Sul, afinal, inclui Cusco, Pisac, Ollantaytambo e Machu Picchu, além de Maras e Moray.

Cusco e o vale do Rio Urubamba foram escolhidos pelos incas para a construção da capital e também para construções que visavam pesquisar e testar sistemas agrícolas, hidráulicos e astronômicos. Essas construções do Vale Sagrado mostram como era avançada a engenharia e arquitetura dos incas e conta muito da história deles.

O Vale Sagrado dos Incas

Onde se hospedar em CuscoMesmo que Cusco, Machu Picchu e outros vilarejos façam parte do Valle Sagrado de los Incas, o passeio que sai de Cusco só inclui Pisac, Ollantaytambo e, às vezes, Chinchero. Leia sobre o passeio pelo Vale Sagrado e veja como é e quanto custa.

Os incas encontraram no vale a terra fértil necessária para a produção de alimentos e para a pesquisa de climas e microclimas para a domesticação desses alimentos, ou seja, laboratórios agrícolas a céu aberto. Em todo o Vale Sagrado, assim como em outras regiões, como Arequipa, por exemplo, vemos terraços, que são os altos degraus nas construções, onde aconteciam essas experiências. A escolha deste vale para essas construções se deu pelo rio, que alimentava a terra.

Outra coisa que fez com que os incas escolhessem o Vale Sagrado, dentre tantos lugares desde o Equador até a Argentina, região em que estiveram presente, foram as pesquisas astronômicas. Eles acreditavam que a corrente do rio estava ligada às constelações.

Por ser tão valiosa, a região possui dezenas de construções incas, desde os terraços até templos e cemitérios, assim como cidades inteiras.

Conheça o Vale Sagrado dos Incas - As ruínas entre Cusco e Machu Picchu - Peru

Booking - Peru

Onde está o Vale Sagrado dos Incas

O Valle Sagrado de los Incas está no sul dos andes peruanos e o ponto de início para conhecer as cidades e vilarejos é a cidade de Cusco.

Pisac está a nordeste de Cusco e todas as outras ruínas arqueológicas do Vale Sagrado estão à noroeste, sendo a última, Machu Picchu.

Ao redor do vale correm diversos rios e povoados indígenas, que mantém tradições dos incas na mesa, na língua e nas roupas.

Conhecendo o Vale Sagrado dos Incas

Cusco

Cusco, o ponto de partida para conhecer o Vale Sagrado dos Incas, no Peru

Considerada a capital arqueológica da América, Cusco – de Qosqo em Quechua, significa ‘umbigo do mundo’. Se Cusco é ou não o umbigo do mundo, eu não sei, mas do Peru, certamente é.

Cusco não possui um sítio arqueológico impressionante, mas possui marcas dos incas em toda a cidade, além de ser a porta de entrada para todo o Vale Sagrado.

Mas quatro das ruínas incas do Vale estão bem próximas a Cusco: Tambomachay, Pukapukara, Qenqo (ou Kenko) e Saqsaywaman.

Opções de hostel em Cusco:

Pachamama – R$16 ♥ Black Sheep – R$18 ♥ The Ride – R$19 ♥ Ecopackers – R$32 ♥ Ver mais

Machu Picchu

Machu Picchu, o final d o Vale Sagrado dos Incas, no Peru

O sítio arqueológico mais importante das Américas e um dos mais visitados do mundo, Machu Picchu é a joia do Vale Sagrado dos Incas.

A cidade foi construída no topo de uma montanha com uma engenharia extremamente avançada para a época.

Acredita-se que os incas viveram pouco tempo em Machu Picchu, abandonando a cidade sagrada com a aproximação dos espanhóis.

Machu Picchu era a cidade mais importante, onde moravam apenas os incas do alto escalão.

Veja mais o que tem para ver e fazer em Machu Picchu.

Opções de hospedagem em Águas Calientes

Casa Machu Pichu – R$23 ♥ Casa Paz – R$29 ♥ Ecopackers – R$36 Gran Paititi ♥ – R$36 ♥ Ver mais

Ganhe 5% de desconto usando o código promocional SULAMERICANA5

Tambomachay

Um sítio arqueológico inca que foi um lugar sagrado, criado para adoração à água, onde canais ainda funcionam, inclusive passando pela banheira de pedra, na qual a realeza inca tomava banho. Ali há também um jardim que era irrigado por um sistema de canal bem inteligente.

Hospedagem em Tambomachay (Los Baños del Inca)

El Reece – R$60 ♥ Hotel Tambomachay – R$65 ♥ Casa Branca Beach – R$68

Pukapukara

Pukapukara ou Pucapucara é um dos sítios menos visitados pelos turistas que vão à região do vale Sagrado, mas que possui muita coisa para ver, como as praças e os aquedutos. As construções não são tão bem-acabadas quanto Machu Picchu, já que o local, dizem, era apenas para que os soldados do chefão dos Incas dormissem enquanto ele se banhava todo ryco em Tambomachay, a 1 km de distância.

Saqsaywaman

Sacsayhuaman - Valle Sagrado dos Incas

Sacsayhuaman ou Sacsaywaman foi uma Fortaleza criada para que soldados incas pudessem se defender de invasores. Dali dá para ver Cusco. Infelizmente, os colonizadores espanhóis destruíram grande parte do sítio arqueológico, que hoje possui apenas 20% do que foi antes.

Qenqo

Esse lugar era voltado para cultos religiosos. Em Qenqo (ou Kenko) há uma câmara subterrânea, que pode ter sido usada para embalsamar incas ou para sacrificar humanos e animais. Há ainda um observatório astronômico e um anfiteatro de mais de 50 metros. Qenqo significa ziguezague, que é a forma da caneleta principal, que passam pela grande pedra esculpida.

Chinchero

Chinchero - Vale Sagrado dos Incas - Peru

Um vilarejo que possui influencias andinas e espanhola. Em Chinchero, que está a apenas 28 km de Cusco, se encontra um pequeno sítio arqueológico, que geralmente é a última parada no tour chamado de vale Sagrado. De frente há lojas onde vendem artesanatos e fazem demonstrações de como eram e ainda são feitos.

Hospedagem em Chinchero

Caviedes – R$49 ♥ Encanto de Chinchero – R$58 ♥ Piuray – R$65 ♥ Ver mais

Pisac

Pisac - Vale Sagrado dos Incas, no Peru

Com fértil solo, em Pisac, ou Pisaq, os incas construíram enormes terraços agrícolas. Há também um cemitério vertical, onde incas eram “enterrados” junto com seus pertences. Há um relógio solar no local, além de templos.  Há em Pisac uma das mais legais feiras de artesanatos do Vale Sagrado dos Incas, que acontece aos domingos.

Opções de hospedagem em Pisac

Casa Intihuatana – R$23 ♥ Intikilla Packpacker – R$29 ♥ Hospedaje Inti – R$32 ♥ Ver mais

Urubamba

Uma das mais importantes cidades do Vale Sagrado, Urubamba é ótima para quem curte turismo de aventura ou de descanso. Uma das opções de atividades é o rafting no Rio Vilcanota. Os rios que percorrem esse pedaço do Vale fazem com que a terra seja fértil, especialmente para o milho.

Hospedagem em Urubamba

Willkamayu– R$26 ♥ Jallap’a Ecolodge – R$28 ♥ Hospedaje Ayllu – R$29 ♥ Ver mais

Ollantaytambo

Ollantaytambo - Vale Sagrado dos Incas - Peru

Usada por quem vai a Machu Picchu como ponto de partida [saiba mais lendo as 8 maneiras de chegar a Machu Pichu], Ollanta é uma das mais importantes construções do Vale Sagrado e do Peru. Possui setores agrícolas, templos religiosos, muros militares e postos de controles administrativos.

Em Ollantaytambo é possível encontrar construções tiwanakus também, já que esse povo ajudou o general Ollanta a terminar a construção da cidade depois que ele brigou com o Inca (conto em outro post, quando for falar mais sobre Ollantaytambo).

Opções de hospedagem em Ollantaytambo

Ollantaytampu Hostel – R$23 ♥ Inkanto – R$23 ♥ Casa Quechua – R$23 ♥ Las Portadas – R$29 ♥ Ver mais 

Maras

Maras, as salineras do Vale Sagrado dos Incas - Peru

Um dos locais mais interessantes do Peru, Maras é um vilarejo que é visitado juntamente com Moray na maioria dos tours. Maras é uma mina de sal, onde os incas criaram uma maneira muito inteligente, e que ainda funciona, de extrair sal de um rio de água salgada. São mais de 5 mil poças de água, que ficam expostas ao sol até secarem e deixarem apenas o sal.

Moray

Moray - Vale Sagrado dos Incas - Peru

Um enorme setor agrícola, Moray também foi um local reservado para a pesquisa agrícola. O sítio arqueológico de Moray é um grande círculo perfeito, com degraus que possuem diversos microclimas diferentes. Do primeiro ao último, são 20°C de diferença. Assim, os incas podiam produzir em cada andar uma espécie de alimento de diferentes regiões do império, desde de alimentos da costa a alimentos da selva.

Yucay

Outra ruína pouco visitada no Vale Sagrado dos Incas, Yucay foi um importante centro de produção agrícola. É ali, no centro do Vale, que está o Palácio del Inca Manco Sayri Túpac Segundo.

Calca

Entre as montanhas Pitusiray e Sawasiray está o sítio arqueológico de Huchuy Qosqo, na cidade de Calca. Outra atração do sítio de Calca são os banhos medicinais de Minasmoqo e Machacancha.

Esses são os sítios arqueológicos que você poderá visitar no Vale Sagrado dos Incas e, entre ruínas de templos e terraços agrícolas, você pode praticar algumas atividades outdoor, como trilhas, ciclismo, escalada, rafting e parapente.

Para entrar nos sítios do Vale Sagrado, é preciso adquirir o boleto turístico.

Aqui você pode saber tudo sobre o boleto turístico. Vou escrever como chegar em cada um deles em outros posts, porque esse já passou de 1300 palavras e tá parecendo a bíblia sagrada dos incas.

Minha viagem a Cusco

Passeios

Maras e Moray
Vale Sagrado
Vinicunca
• Laguna Humantay

Gastos

S/ 272
R$ 285
USD 86

Rotas

Puno em ônibus
S/15
Lima em avião
USD 60

Hospedagem

Pachamama Hostel
– USD 6 (compartilhado)

Ajude a rentabilizar o blog

Usando os links abaixo, você me ajuda a rentabilizar o blog e não paga nada a mais por isso

Assine a news

Dicas, informações, roteiros e inspirações no seu email

Nome
Email
Me identifico como

  • Rodrigo (24 de novembro de 2017)

    Nossa, o Vale Sagrado é bem maior do que eu imaginei. Vou esperar pelo post do boleto turístico e tô anotando tudo sobre Machu Picchu. Obrigado por compartilhar essas dicas sobre o Peru

    • Aline Rodrigues (24 de novembro de 2017)

      Que bom que você tá gostando <3 E espera que ainda mais um montão de posts sobre o Peru vindo!

    • Aline Rodrigues (6 de dezembro de 2017)

      Oi! Olha aqui o post com as informações sobre o boleto turístico de Cusco e Vale Sagrado 😉

  • Gaia Vani (19 de março de 2018)

    Fiz essa viagem em 2014 e foi inesquecível! É realmente um lugar sagrado, com uma energia incrível, e a história tão rica!

    • Aline Rodrigues (19 de março de 2018)

      A energia do Vale Sagrado dos Incas é mesmo diferente de qualquer outro lugar!

  • brunabarbosa277065278 (19 de março de 2018)

    O Vale Sagrado é demais, né? Tenho vontade de voltar e ficar hospedada por lá ao invés de Cusco, só para aproveitar mais a experiência…

    • Aline Rodrigues (19 de março de 2018)

      Bruna, sinto o mesmo! Fiquei com vontade de me hospedar em Ollantaytambo ou Urubamba!

  • Mariana Bueno (19 de março de 2018)

    Não conheço, mas imagino mesmo que seja um dos lugares mais incríveis! É uma viagem que ainda quero fazer, deve valar muito a pena. Obrigada pelas informações.

    • Aline Rodrigues (19 de março de 2018)

      Mariana, é uma das melhores viagens pela América Latina! A energia, a história e a beleza são incríveis! Você vai amar, com certeza!

  • Analuiza (19 de março de 2018)

    Esta é mesmo uma região que ainda quero conhecer e explorar. Não sabia que havia tanto o que ver… a cultura inca é mesmo interessante, rica, cheia de detalhes e pormenores. Tudo o que eu gosto muito!

  • Marcia (20 de março de 2018)

    Aline, ontem li sobre Ollamtaymbo em dois blogs diferentes e hoje caí aqui no seu. Os deuses incas devem estar me chamando para completar o básico que não fiz no Peru!

    • Aline Rodrigues (20 de março de 2018)

      Acredito pesado nisso, Márcia 😅 Já vai planejando pra voltar pro Peru e conhecer essa lindeza!

Deixe uma resposta

You Might Also Like

Here you can find the related articles with the post you have recently read.