Passeio pelo Vale Sagrado – Ollantaytambo, Pisac e Chinchero

Uma das mais importantes atrações do Peru, o passeio pelo Vale Sagrado é uma opção perfeita pra conhecer mais a cultura dos incas e valorizar ainda mais sua ida a Machu Picchu.

Cusco é conhecida como Capital do Império Inca justamente porque esse povo pré-colombiano escolheu a região para construir suas principais cidades, formando assim o Vale Sagrado dos Incas – são 14 cidades e vilarejos entre Cusco e Machu Picchu.

Viajei pelo Peru por 17 dias sozinha e uma das cidades do meu roteiro foi Cusco, onde fiz a trilha para a Montanha de Vinicunca, Maras e Moray e o Vale Sagrado. Veja aqui quanto custou meu mochilão pelo Peru.

Valor de referência de câmbio - S/ 1 = R$1,05

O Vale Sagrado

Terraços agrícolas, templos sagrados e vilas foram construídos pelos incas no vale do Rio Urubamba, na região de Cusco.

Os incas ergueram casas, cemitérios, templos e fortalezas, além de criarem sistemas hidráulicos e agrícolas nesse vale.

Esses lugares se tornaram alguns dos sítios arqueológicos mais visitados do mundo, sendo Machu Picchu o mais importante das Américas.

O Passeio pelo Vale Sagrado

Apesar de ter 14 cidades e vilarejos, o passeio pelo Vale Sagrado só nos leva a 2 ou 3 sítios arqueológicos: Pisac, Ollamtaytambo e Chinchero.

Os passeios oferecidos pelas agências de Cusco são basicamente os mesmos. Na hora de fechar, pense se vai ficar em Ollamtaytambo para seguir a Machu Picchu – saiba mais. Você precisa acertar com a agência essa questão.

O passeio pelo Vale Sagrado começa por volta das 8h, seguindo primeiro para Pisac, mas com uma parada de 20 minutos em uma feira de artesanato antes. Segue para Ollamtaytambo logo depois do almoço e volta para Cusco parando em Chinchero – se der tempo.

Pisac - Passeio pelo Vale Sagrado 7
Pisac

Ganhe 5% de desconto usando o código promocional SULAMERICANA5

Pisac

Onde se hospedar em CuscoO sítio arqueológico de Pisac é um dos mais bonitos de todo o Vale Sagrado e já te dá uma grande amostra da engenharia avançada e da arquitetura inteligente dos incas.

Segundo a guia da agência Peru Happy Travel, com quem fiz o passeio, Pisac foi uma espécie de fazenda, que pertencia ao Inca Pachacutec.

O sítio arqueológico de Pisac possui uma parte doméstica, com casas, uma parte cerimonial, um cemitério numa colina, aquedutos e terraços agrícolas.

A gente andou tudo por ali por cerca de 1h. No começo a guia pediu para ficarmos juntos enquanto ela contava sobre a história do lugar, mas depois ficamos livres, marcando de se encontrar no estacionamento.

Ollantaytambo

Um dos mais importantes sítios da região e ponto alto do passeio pelo Vale Sagrado, Otantaytambo é também chamado de Ollanta pelos íntimos rs.

Ollantaytambo foi uma fortaleza inca, onde construíram um centro administrativo militar. Há também um centro religioso e agrícola, além de muros e torres usados pelos soldados incas.

Em Ollantaytambo a gente pode ver algumas construções tiwanakus, porque esse povo, que vivia na fronteira com a Bolívia, ajudou o General Ollanta a terminar a construção da cidade.

Funcionou da mesma forma: a guia fez uma trilha com a gente, subindo até o Templo do Sol, explicando sobre as construções e contando a história super curiosa de Ollanta y Tambo. Depois disso a gente teve um tempo livre.

Uma das peruanas acabou se afastando muito e atrasou nossa volta para Cusco.

Chinchero

Infelizmente, não deu tempo de eu conhecer Chinchero, porque quando chegamos à cidade já havia fechado o sítio (fecha às 17h).

Eu comento sobre Chinchero no post sobre as 14 cidades do vale Sagrado dos Incas.

Quanto custa o passeio pelo Vale Sagrado

Os preços podem variar de S/25 a S/35, sendo que algumas descartam Chinchero desde o começo e outras prometem tentar passar por lá, já que a entrada do sítio está incluída no Boleto Turístico.

Se você for ficar em Ollantaytambo para seguir a Machu Picchu, avise na agência e se informe sobre os preços. Conversando, você pode negociar de ficar em Ollanta e subir com a agência de novo no dia seguinte para voltar a Cusco.

Algumas agências cobram S/55 ou S/65, mas com almoço incluído (opcional). O almoço vale a pena, viu! Buffet com o melhor da comida peruana. Ey]u me acabei no feijão deles!

Não se esqueça da entrada dos sítios do passeio pelo Vale Sagrado, que custa S/130 inteiro ou S/70 parcial – leia aqui para saber qual você precisa comprar na sua viagem a Cusco.

Você pode comprar no centro de Cusco em qualquer agência. Fiz com a Peru Happy Travel o passeio pelo Vale Sagrado, Maras e Moray e a Montanha Colorida de Vinicunca. Foram muito atenciosos e os guias muito profissionais!

Passeio guiado

Entre S/25 e S/35

Boleto Turístico

S/70 ou S/130

Almoço buffet

S/30 (opcional)

Ollantaytambo - Passeio pelo Vale Sagrado 2

Minha viagem a Cusco

Passeios

Maras e Moray
• Vale Sagrado
Vinicunca
• Laguna Humantay

Gastos

S/ 272
R$ 285
USD 86

Rotas

Puno em ônibus
S/15
Lima em avião
USD 60

Hospedagem

Pachamama Hostel
– USD 6 (compartilhado)

O Passeio pelo Vale Sagrado foi uma cortesia da agência Peru Happy Travel para experimentar os serviços. As opiniões e informações do texto são pessoais e verdadeiras.

Salve esta imagem no Pinterest e leia o post mais tarde

Pisac e Ollantaytambo - Passeio pelo Vale Sagrado, na região de Cusco. Passeio ideal para conhecer antes de ir a Machu Picchu

Ajude a rentabilizar o blog

Usando os links abaixo, você me ajuda a rentabilizar o blog e não paga nada a mais por isso

Assine a news

Dicas, informações, roteiros e inspirações no seu email

Nome
Email
Me identifico como

Deixe uma resposta

You Might Also Like

Here you can find the related articles with the post you have recently read.