15 49.0138 8.38624 1 0 4000 1 https://umasulamericana.com 300 1
theme-sticky-logo-alt
theme-logo-alt

Planejamento de viagem pela América do Sul

Ao norte sua terra se banha no Caribe e ao Sul, se encontra com a Antártida. E quando falamos em viagem pela América do Sul, falamos de tudo o que está entre esses dois pontos, ou seja, uma diversidade absurda de natureza, cultura e história.

O primeiro passo para você se tornar um viajante independente é aprender a planejar sua própria viagem. Aqui no UMASULAMERICANA você encontra todas as dicas e informações necessárias para ajudar quem deseja fazer o próprio planejamento de viagem pela América do Sul.

Documentação de viagem

Uma das maiores facilidades de viajar pela América do Sul é a documentação de viagem. Por causa de acordos feitos pelo Mercosul ou acordos bilaterais com países vizinhos, brasileiros podem viajar quase que livremente por quase todos os países sul-americanos (exceto Suriname e as Guianas).

Viaje usando apenas o RG na América do Sul

Assim, através desses acordos, você pode viajar com seu RG tranquilamente pela América do Sul.

O prazo de 10 anos não existe oficialmente, como muita gente acredita, mas você precisa estar parecido com a foto do documento e ele precisa estar em bom estado. Caso contrário, você corre o risco de ser barrado. Sendo assim, o ideal é ter um RG emitido recentemente.

Leia aqui como é viajar com o RG pela América do Sul.

Viajando com o passaporte pela América do Sul

Caso prefira guardar os carimbos da viagem e agilizar o processo do visto, bastar ter o passaporte.

Ele precisa ter a validade mínima para o tempo da sua viagem, caso contrário, se torna documento inválido. No Equador teu passaporte precisa ter pelo menos 6 meses de validade.

Leia aqui como tirar o passaporte pela primeira vez.

Precisa de visto para fazer uma viagem pela América do Sul?

Solicitação de visto é uma burocracia que não se faz necessária ao viajar pelos países da América do Sul.

Ao entrar na Argentina, Peru, Colômbia, Chile, Bolívia, Equador, Paraguai, Uruguai e Venezuela você recebe na aduana do país o carimbo com a data de entrada e tempo de permanência, seja por avião ou por terra.

Geralmente, a permanência para turista na América do Sul é de até 90 dias, mas o agente pode te dar apenas os dias que você solicitar (sempre diga mais dias que o tempo da sua viagem). Caso queira prorrogar, poderá buscar a agencia de imigração na cidade onde está e solicitar uma extensão que poderá ser de mais 90 dias.

Vacina contra Febre Amarela

Ocasionalmente, países da América do Sul exigem a vacinação contra febre amarela de viajantes brasileiros, já que nosso país é um território de risco da doença.

Caso o país para onde você vai viajar exija, será necessário ter o Certificado Internacional de Vacinação – veja neste artigo como tomar a vacina e fazer o certificado gratuitamente.

Os países que exigem a vacina contra febre amarela de brasileiros na América do Sul são: Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana Francesa, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Trinidad y Tobago e Venezuela. Todos os países cobram eventualmente, porque depende de surto para a exigência, já que são zonas de risco endêmico.

Escolhendo o destino de viagem pela América do Sul

Qualquer planejamento de viagem precisa começar pela decisão mais importante: para onde vou viajar? E na América do Sul não é diferente.

Como escolher um destino de viagem pela América do Sul?

É preciso considerar diversos fatores, mas o mais relevante é o seu tipo de viagem. Você curte praia? Montanha? Centros urbanos? História? Balada? Religião? Escolher o destino de viagem baseado apenas em preço ou em facilidade é uma grande furada, porque você pode acabar não curtindo muito a viagem, justamente porque ela não combina com você.

Outros fatores importantes, que você precisa considerar são: Orçamento da viagem, Duração da viagem e Idioma.

Tipo de viagem

Comece pensando em que tipo de viagem você deseja fazer pela América do Sul.

Se você deseja fazer trekkings e trilhas, pode considerar Huaraz, Arequipa e Cusco, no Peru. Torres del Paine, no Chile. Aconcágua, Ushuaia e El Chaltén, na Argentina, Serra Nevada, na Colômbia.

Se seu estilo é praia considere, por exemplo, a costa do Pacífico através do litoral do Peru, como Máncora e Tujillo. Também considere Montañita e Puerto Lopéz no Equador. No caribe colombiano, San Andrés, Providencia, Cartagena e Santa Marta. Já na Venezuela, Los Roques e Maracaibo, por exemplo.

História pré-colonial faz mais seu estilo? Machu Picchu, Vale Sagrado, Nazca, Puno e Chachapoyas no Peru. Los Antiguos, Amaicha del Valle e Tilcara na Argentina. Parque Tayrona e Sierra Nevada na Colômbia. Copacabana, La Paz na Bolívia, por exemplo.

Centro Urbanos combinam mais com você? Buenos Aires (Argentina), Santiago e Valparaíso (Chile), Lima (Peru), Montevidéu (Uruguai), Quito e Cuenca (Equador) entre outras cidades.

Em fim, com a influência dos outros fatores, escolha a cidade que mais combina com você. Veja se seu orçamento, o tempo de viagem e se o idioma de encaixam na sua disponibilidade. Aqui no site UMASULAMERICANA você vai encontrar tudo – ou quase tudo – o que precisa.

Veja aqui 6 tipos de viagens pela América do Sul

Orçamento de viagem pela América do Sul

Os gastos de uma viagem são divididos em 4 principais âmbitos: transporte, hospedagem, alimentação e passeios.

Primeiramente, pesquise o valor das passagens aéreas e veja qual destino cabe nesse gasto. Lembrando que esse valor você pode parcelar, geralmente, em até 6x sem juros.

O maior gasto em uma viagem é o transporte, por isso, quanto mais deslocamentos, mais cara a viagem será.

Dependendo do tipo de viagem, os passeios costumam ser o segundo âmbito mais caro. Considere isso na hora de fazer seu planejamento de viagem pela América do Sul.

Hospedagem e alimentação, por exemplo, vão depender muito do tipo de viagem que você deseja fazer. Em mochilões costumamos gastar pelo menos metade do valor de hospedagens e refeições de uma viagem comum.

Por exemplo, voluntariar durante uma viagem pela América do Sul é uma ótima ideia, porque você troca habilidades pela hospedagem. Veja mais sobre voluntariado na viagem.

Veja aqui quanto custa viajar pela América do Sul e como economizar.

Dá para viajar pela América do Sul sem falar espanhol?

Fazer um planejamento de viagem pela América do Sul significa conhecer lugares em que o idioma principal é o espanhol. 

Compreender espanhol em uma viagem é bem fácil, porque as duas línguas possuem muitos cognatos. Dessa maneira, aqui no blog você pode pegar umas dicas de Portunhol, que ajudam muito a quebrar algumas barreiras do idioma.

Considere também viajar por países em que o espanhol é mais aberto e que possui menos gírias, como o Peru, o Equador e a Colômbia, por exemplo.

Planejamento de transporte ao fazer uma viagem pela América do Sul

Geralmente, o transporte escolhido para iniciar uma viagem é avião, seja no Brasil ou em outros destinos sul-americanos., mas ônibus podem ser uma boa opção. Ao fazer seu planejamento de viagem pela América do Sul, considere quantos deslocamentos irá realizar e como será, lembrando-se de encaixar isso em seu orçamento e tempo de viagem.

Para os deslocamentos entre cidades e países da América do Sul, o mais comum é utilizar ônibus, mas pode haver trechos em que a travessia poderá ser feita em barco, como Tabatinga – Manaus ou Buenos Aires – Colônia del Sacramento.

Outra maneira bastante comum, especialmente quando se viaja em grupo, é o aluguel de carro, que facilita os deslocamentos entre cidades.

Passagens aéreas

Busque por promoções usando comparadores de preços, como Skyscanner ou Google Flights, por exemplo. Nos dois há possibilidade de rastrear os preços, recebendo por email notificações toda vez que o preço aumenta ou diminui.

Comprar com pelo menos dois meses de antecedência é uma boa para assim encontrar preços mais baixos. Outra coisa é ficar pelo menos 10 dias no destino.

Algumas companhias aéreas possibilitam a compra de múltiplos destinos, caso você queira fazer algum deslocamento utilizando avião.

Ônibus

Ao fazer seu planejamento de viagem pela América do Sul, você verá que é muito comum utilizar ônibus nos deslocamentos de cidades e até de países, como no caso do roteiro clássico Chile, Bolívia e Peru.

A melhor dica é usar os ônibus noturnos: não gastamos com hospedagem e nem perdemos tempo “útil”.

Escrevi um post com informações e dicas para quem pretende viajar de ônibus pelo Brasil e por outros 7 países da América do Sul: Argentina, Uruguai, Chile, Bolívia, Peru, Equador e Colômbia. Para fazer pesquisas de itinerários, eu uso o Rome2Rio.

Barco

Alguns deslocamentos e travessia poderão ser feitos em barcos. De Buenos Aires, na Argentina, para Colonia del Sacramento ou Montevidéu, no Uruguai, é comum utilizar barcos para atravessar o Rio da Prata, que divide os dois países. Essa viagem dura entre 1h30 e 3 horas, dependendo do barco e da cidade. Leia aqui mais informações.

Outra travessia bastante usual e de curta duração, que pode ser entre 1 e 2 dias, é a da Região dos Lagos na Patagônia. É possível cruzar da Argentina para o Chile em barco, passando por lindos lagos e vulcões.

A travessia de Iquitos, no Peru, para Letícia, na Colômbia, ambas as cidades na região amazônica, dura um dia.

Existem opções de travessias longas, que podem durar dias, como a travessia de Tabatinga a Manaus, que dura 4 dias, ou de Belém a Alter do Chão, que dura 2 dias. Em ambas as travessias, é necessário dormir em rede.

Aluguel de carro

aluguel de carro tem sido, cada vez mais, parte do planejamento de viagem pela América do Sul. É que muitas estradas sul-americanas são bem convidativas para quem ama dirigir, como a Carretera Austral ou a Panamericana.

Alguns deslocamentos são mais facilmente feitos em carro, como de Campo Grande a Bonito, de Porto Alegre à Gramado ou de Brasília a Chapada dos Veadeiros, no Brasil. Em outros países, compensa alugar carro para ir de Santiago do Chile a Viña del Mar e Valparaíso, de Lima a Huacachina, de Salta a Quebrada de Humahuaca ou para se locomover na Patagônia.

Alugar carro na América do Sul é muito fácil! Não é exigido nenhum documento especial para dirigir em outros países por causa do acordo do Mercosul. Basta ter a sua habilitação brasileira válida.

Você pode alugar ainda no Brasil, pagando em real e de forma parcelada. Reservando pela nossa parceira RentCars.com você ajuda o blog a ganhar uma pequena comissão e não paga nada a mais por isso.

aluguel de carro tem sido, cada vez mais, parte do planejamento de viagem pela América do Sul. É que muitas estradas sul-americanas são bem convidativas para quem ama dirigir, como a Carretera Austral, a Ruta 9 ou a Panamericana, por exemplo.

Alguns deslocamentos são mais facilmente feitos em carro, como de Santiago do Chile a Viña del Mar e Valparaíso, de Lima a Huacachina, de Salta a Quebrada de Humahuaca ou para se locomover na Patagônia.

Alugar carro na América do Sul é muito fácil! Não é exigido nenhum documento especial para dirigir em outros países por causa do acordo do Mercosul. Basta ter a sua habilitação brasileira válida.

Você pode alugar ainda no Brasil, pagando em real e de forma parcelada. Reservando pela nossa parceira RentCars.com você ajuda o blog a ganhar uma pequena comissão e não paga nada a mais por isso.

Planejamento de hospedagem na América do Sul

Na hora de fazer seu planejamento de viagem pela América do Sul é preciso considerar seu estilo de viagem, como disse antes. O tipo de hospedagem que você vai escolher deve combinar com esse tipo de viagem e vai interferir no valor total da sua viagem.

Booking

No Brasil ou em toda a América do Sul existem opções de hotéis classificados por estrela, opções de hostels (albergues), hostals (pousadas) e casas para temporada.

Uma maneira fácil e segura de reservar sua hospedagem é utilizar o Booking, pois ali você encontra centenas de opções de hotéis, hostels, pousadas e casas de temporada.

Há muitas formas de filtrar sua busca, escolhendo por preço, por localização, por classificação e até por serviços, como wi-fi, café da manhã, estacionamento, aceitação de animais, etc.

Algumas propriedades não exigem cartão de crédito; outras requerem apenas um número de cartão, mas não fazem cobranças e outras exigem o pré-pagamento via cartão de crédito. A maioria oferece cancelamento grátis.

Booking é parceiro aqui do blog e, reservando através do nosso link, a gente ganha uma pequena comissão e você não paga nada a mais por isso!

Perrengues e Roubadas na América do Sul

Escolhendo um Seguro viagem pela América do Sul

Ter seguro viagem ou não ter? Eis uma das maiores questões quando o assunto é planejamento de viagem pela América do Sul. A resposta é que sim!

Você deve considerar viajar com seguro de viagem porque na maioria dos países você não terá atendimento público gratuito. Assim, caso aconteça alguma coisa com você, terá que pagar na hora ou voltar para o Brasil com uma dívida. Em caso de internação, o valor é cobrado por dia e sua conta pode chegar a valores absurdos, que dariam pra fazer 2 viagens!

Já viajando com seguro, você terá atendimento médico e odontológico, direito a passagem de volta de emergência, seguro de bagagem extraviada e muitas outras vantagens para viajar despreocupado.

Leia aqui como escolher um seguro viagem.

Real Seguros

A Real Seguros é um site comparativo de seguros. Ou seja, você encontra várias opções e pode escolher a que se encaixa no seu perfil com preços a partir de R$11 por dia de viagem.

Você pode parcelar em até 6x sem juros o valor do seu seguro ou ganha 5% de desconto pagando a vista com boleto.

Acesse o site da Real Seguros e faça sua cotação sem nenhum compromisso.

SegurosPromo

Outro site de comparativo de seguros, a SegurosPromo possui diversas opções de na América do Sul a partir de R$9 por dia.

Você seleciona as seguradoras que mais gostou e compara os planos. Você pode parcelar ou ganhar 5% de desconto pagamento com boleto.

Aqui pelo blog, você ganha mais 5% DE DESCONTO usando o cupom SULAMERICANA5. Basta clicar neste link e o desconto será adicionado no seu carrinho.