Pucará de Tilcara, um sítio arqueológico no norte argentino

Sempre que posso, declaro meu imenso amor à região NOA (Norte e Nordeste Argentino), onde as formações rochosas, as montanhas e as cores são atração principal, mas por ali também há história e cultura, como Pucará de Tilcara, um sítio arqueológico que poucos brasileiros conhecem, mas de fácil acesso, barato e muito bonito.

Sobre Pucará de Tilcara

Pucará, do quéchua, significa fortaleza, mas essas construções não possuem arquitetura defensiva. Como Machu Picchu, Pucará de Tilcara é um vilarejo, com casas, praças, locais para cerimônias e cemitérios.

Um lugar muito interessante, onde um dos muitos povoados pré-colombianos da região dos Andes viveu desde o primeiro milênio d.C.

Montanhas coloridas e cactos gigantes completam a beleza das ruínas e oferece ao local um cenário muito típico da região NOA, que está bem próxima à fronteira com o Atacama e com o Uyuni.

Em um dos pontos mais altos do sítio há uma pirâmide, mas que foi construída em 1935 em homenagem aos arqueólogos que trabalharam ali. O problema é que essa homenagem acabou destruindo uma praça e outros locais originais do povoado.

Pucará de Tilcara, um sítio arqueológico pouco conhecido no norte argentinoPucará de Tilcara, um sítio arqueológico pouco conhecido no norte argentino

Pucará de Tilcara foi construída pelo povo tilcara. Eles escolherem um ponto estratégico na Quebrada de Humahuaca, fixando a vila sobre os cerros, de onde se dava pra ver caso alguém se aproximasse.

Uma coisa que já reparei é que as construções de povos pré-colombianos estão sempre junto a rios. Pucará de Tilcara não é diferente! Próximo ao sítio arqueológico estão os rios Guasamayo e Grande, acima dos 2400 metros de altitude.

Pucará de Tilcara possuía centros cerimoniais, casas, cemitério e possuía muros altos, que já não estão lá.

Como chegar em Pucará de Tilcara

O sítio Pucará de Tilcara está na cidade de Tilcara, na Quebrada de Humahuaca – Província de Jujuy.

Pode-se chegar caminhando desde o centro da cidade, no mesmo sentindo de quem vai à Garganta del Diablo. Atravessa-se a ponte e dali já se pode ver o sítio arqueológico argentino. É só caminhar mais uns 5 minutos e chega-se ao portão de entrada, onde está a bilheteria.

Tilcara está há 2 horas de distância de Jujuy – passagem por cerca de R$20 –  e há 3h30 de Salta – passagem por cerca de R$35

Para Jujuy e Salta há voos diários de Buenos Aires. Veja mais formas de chegar aqui.

Pucará de Tilcara, um sítio arqueológico pouco conhecido no norte argentino
Pucará de Tilcara, norte argentino

Pucará de Tilcara, um sítio arqueológico pouco conhecido no norte argentino

Quanto custa visitar Pucará de Tilcara

Visitar o sítio arqueológico é bem mais barato que outros mais famosos na América do Sul.

A entrada para Pucará de Tilcara custa ARS25 para argentinos e ARS50 para estrangeiros.

À época em que estive lá, final de setembro/2015, o câmbio paralelo (que rola no centro de Salta) estava R$1 por ARS3,50. Isso significa que a entrada custa R$15 por

pessoa (mas o cara da bilheteria me vendeu pelo preço de nacionais, por isso paguei R$7,50. Acho que foi a minha cara de latina rs).

 

Minha viagem a Tilcara

2 dias em Tilcara. Viagem feita em setembro/2015.

Passeios

• Pucará de Tilcara
• Garganta del Diablo

Gastos

ARS 490
R$ 140
USD 34

Rotas

Salta em ônibus
ARS 120
Atacama via Purmamarca em ônibus
ARS 810

Hospedagem

Pucara Hospedaje
– R$28 (compartilhado)

Salve esta imagem no Pinterest e leia o post mais tarde

Tudo sobre Pucará de Tilcara, um sítio arqueológico no noroeste da Argentina, fronteira com a região do Atacama e Uyuni

Ajude a rentabilizar o blog

Usando os links abaixo, você me ajuda a rentabilizar o blog e não paga nada a mais por isso

Assine a news

Dicas, informações, roteiros e inspirações no seu email

Nome
Email
Me identifico como

Deixe uma resposta

You Might Also Like

Here you can find the related articles with the post you have recently read.