Quanto custou meu mochilão de 5 meses pela América do Sul

Há pouco voltei da viagem mais linda e inesquecível da minha vida. Foram quase cinco meses percorrendo o território sul-americano, passando por Argentina, Uruguai, Chile, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia e Brasil.

Saí de casa em setembro de 2015 acompanhada do meu marido, o Rodrigo, em direção ao desconhecido, querendo explorar o continente e viver aventuras maravilhosas.

Nesse post vou falar tudo sobre os gastos, nosso comportamento em relação a eles e expor os valores para ajudar no seu planejamento. Disponibilizo também a planilha no final do post! Nela estão os gastos de cada dia de forma mais fiel, sem médias!

Quanto custou meu mochilão de meses pela América do Sul

Nunca tinha feito um mochilão de verdade antes e aprendi tudo na estrada, especialmente com meus erros. Os dois primeiros meses foram bem difíceis na questão dos gastos e quase voltamos para casa com medo de ficar numa pior no meio do Peru.

Mas depois de muito conversar (chorar e falar com a minha mãe pelo Skype), resolvemos continuar e deu super certo! Ficamos dois meses e meio a mais viajando 🙂

Leia também – Qual moeda levar para viajar pela América do Sul

♥ Os erros

Antes de expor os valores quero falar sobre o que fizemos de errado.

Começou quando eu resolvi alterar o roteiro, antes de partir. Nunca senti muita vontade de visitar o Uruguai, mas alguns leitores e mochileiros deram palpites sobre o país e eu acabei incluindo o Uruguai. Se eu me arrependi? Sim e não.

De Foz do Iguaçu, nosso primeiro destino, minha intenção inicial era ir a Salta, no noroeste argentino, mas acabei indo até Buenos Aires para chegar ao Uruguai. Chegando lá, me diverti muito e conheci muita gente bacana, mas o país é muito caro. Acabei ficando apenas 5 dias, o que fez com que os gastos para chegar e sair de Uruguai não valessem a pena. Voltamos a Buenos Aires e partimos logo para Salta, mas o dinheiro já estava gasto. R$1240 por pessoa em sete dias!

Ganhe R$100 em sua primeira hospedagem - AirBnB

Outra coisa, é que no começo do mochilão nós não estávamos habituados a chegar em uma cidade e sair procurando, com as mochilas nas costas, por uma hospedagem adequada para os valores que poderíamos pagar. Ficávamos cansados logo e acabávamos ficando em qualquer lugar. As vezes esquecíamos de perguntar se tinha cozinha. Ficamos em quarto privado em Buenos Aires, porque nunca havíamos dividido um quarto antes e ficamos com receio. Acabamos comendo muito fora no começo. Pegamos várias caronas no Uruguai para percorrer pouco quilômetros e isso desanimou a gente a continuar levantando o dedo na estrada…. Enfim, um monte de bobeira, que só percebemos fazer realmente diferença quando vimos como economizávamos depois dessa fase.

A pior coisa que fazíamos era tomar decisões no desespero. Toda vez que éramos pressionados, fazíamos alguma bobeira: câmbio ruim, ônibus caro, comprar sem nem perguntar preço antes… Pois é. Vacilamos, mas aprendemos.

Tínhamos intenção de viajar entre 3  e 6 meses. Viajamos por quase 5, então me considero vitoriosa. Mas se eu soubesse onde não errar antes de sair de casa, teríamos viajado por uns 7 ou 8 meses.

♥ Vamos aos gastos

Quanto custou meu mochilão de meses pela América do Sul

No total, foi R$10.850 por pessoa em 137 dias. Anotamos tudo em uma planilha: café da manhã, almoço, jantar, lanche (qualquer comida fora das refeições principais), hospedagem, transporte, passeios e extras (qualquer gasto aleatório, como blusa de frio, envio pelos Correios ou lan house, por exemplo). Nesse total está tudo isso incluído.

O que vou expor aqui são apenas os gastos dos quais não tem como fugir: alimentação, hospedagem, transporte e passeios. Tudo por dia e depois por país.

Com o quê

Média diária por pessoa

→ Alimentação R$30,30
→ Hospedagem R$18,80
→ Passeios R$12,30
→ Transporte R$24,70

 

Lembrando que passeios e transportes não são feitos todos os dias. Meu gasto com alimentação é grande mesmo! Eu estava viciada em Coca-Cola e tomava TODOS os dias, mas me perdoo, porque não tomo cerveja hehe. Além disso, passo muito mal e chego a vomitar se fico muito tempo sem comer, por isso como de 3 em 3 horas.

Seguro Viagem Barato e Confiável

Compre seu seguro por aqui. Você não paga nada a mais por isso e ajuda a manter o blog

Uruguai

De Colonia del Sacramento a Montevideu

Não fiz nenhum passeio pago por lá, comi algumas vezes fora, mas sempre comida de rua. Nem chivito provei!

Com o quê Média diária por pessoa (por 5 dias)
→ Alimentação R$27,10
→ Hospedagem R$52,40
→ Passeios R$0
→ Transporte R$50,75

 

Veja também – Tudo sobre viajar de ônibus na América do Sul

Argentina

Buenos Aires - San Telmo

Fiz passeios por agência e por conta. Dos 16 dias que fiquei no país, em 6 fiz algum passeio pelo NOA e às Cataratas do Iguaçu no lado hermano. Cozinhei bastante e comi algumas vezes na rua também.

Com o quê Média diária por pessoa (por 16 dias)
→ Alimentação R$27
→ Hospedagem R$29,46
→ Passeios R$20,10
→ Transporte R$47,83

 

Chile – apenas Atacama

O que fazer no Atacama - Valle de Luna, Pedra do Coyote

Cozinhei bastante, já que a hospedagem e os passeios se encarregavam de me empobrecer 🙂 Comemos uma vez em um restaurante um dia antes de irmos embora. Um mexicano louco por mulheres com quem estávamos conversando disse que tinha um lugar bom e barato, só que quando chegamos não era tão barato assim, mas já que estávamos lá, mandamos ver!

No Atacama fizemos passeios em dois dos três dias em que ficamos lá.

Com o quê Média diária por pessoa (por 3 dias)
→ Alimentação R$28,70
→ Hospedagem R$65
→ Passeios R$62,05
→ Transporte R$77,15

 

Bolívia

Salar de Uyuni - Uyuni, Bolívia

Foram 5 dias de passeios, incluindo os 3 pelo Salar de Uyuni. O problema da Bolívia é que não rola cozinhar nos hostels. Pesquisei várioooos e nenhum possuía cozinha aberta aos hospedes, por isso tive que comer fora. Outro problema é que a comida de rua na Bolívia é para os corajosos: têm temperos fortes e são super gordurosas.

Mas o transporte é bem barato. Andei até de trem – o Wara Wara!

Com o quê Média diária por pessoa (por 10 dias)
→ Alimentação R$22,40
→ Hospedagem R$15,62
→ Passeios R$78,32
→ Transporte R$12,83

 

Leia mais – Tudo sobre hospedagem na América do Sul

Peru

Machu Picchu - exploração financeira

De passeios fiz apenas Machu Picchu e El Ñuro, porque foi aqui que quase voltamos para casa. Tivemos que escolher a dedo o que fazer. Mesmo assim foi o país que mais curti de modo geral. Adorei o clima!

Comi muito fora em Cusco, porque a cozinha do hostel em que eu estava quase não possuía equipamentos. Tinha que dividir com os outros mochileiros a única colher e a única faca que encontramos por lá, mas a comida no Peru é muito barata e comemos sempre em restaurantes para os locais. Em Lima e em Máncora comemos mais no hostel mesmo.

Com o quê Média diária por pessoa (por 18 dias)
→ Alimentação R$22,25
→ Hospedagem R$18,20
→ Passeios R$10,20
→ Transporte R$19,55

 

Equador

O que fazer em Baños e informações turísticas

Fiz 3 passeios no total. Todos por conta.

Cozinhei em Baños, mas em Quito fiquei em um hotel que não possuía cozinha, mas o Equador não é caro. Café da manhã era algo que deveria me preocupar todos os dias, porque não oferecem em nenhuma hospedagem.

Com o quê Média diária por pessoa (por 6 dias)
→ Alimentação R$20,70
→ Hospedagem R$21,05
→ Passeios R$6,30
→ Transporte R$16,61

 

Colômbia

Caribe colombiano acessível - Santa Marta, Taganga e Tayrona

Não fiz nenhum passeio pago, porque o único que gostaria de fazer estava fechado (Parque Tayrona).

Cozinhei muito na Colômbia. A grana tava presa na minha conta – essa é uma longa história –  e no máximo tomávamos uma limonada na rua. Até minha Coca ficou mais difícil de conseguir hehe. O café da manhã também era problema meu, porque também não fornecem nas hospedagens.

Tive que pegar um avião na Colômbia – de Bogotá até Letícia, na região amazônica, para conseguir chegar ao Brasil.

Com o quê Média diária por pessoa (por 17 dias)
→ Alimentação R$17,11
→ Hospedagem R$20,80
→ Passeios R$0
→ Transporte R$41,16

 

Brasil

Day tour na amazônia - Como é o passeio de um dia a partir de Manaus

Alguns passeios fiz em Foz do Iguaçu sem pagar nada (por causa do blog) e dos quais paguei somam 5.

A média da hospedagem está baixa por causa de Alter do Chão, onde fiquei por 35 dias pagando R$200 por pessoa na casa de um casal. Alugamos o quarto.

No Brasil comemos fora e cozinhamos também.

No transporte tá incluído barcos, além dos ônibus – incluindo o de ida e volta a São Paulo.

Com o quê Média diária por pessoa (por 63 dias)
→ Alimentação R$17,70
→ Hospedagem R$11,45
→ Passeios R$3,65
→ Transporte R$18,37

 

Para que você possa analisar com mais clareza e calma, disponibilizo a planilha para download. Nela tem o valor de cada gasto e de cada dia dos itens que citei acima, excluindo os ‘extras’. *Os preços são para duas pessoas.

Planilha de gastos mochilão América do Sul


Compartilhe esta imagem no Pinterest para ler mais tarde

Quanto custa mochilão de 5 meses pela América do Sul

Anúncios

18 comentários sobre “Quanto custou meu mochilão de 5 meses pela América do Sul

  1. Que ótimo, adorei o seu post, super detalhado e bem informativo. Ainda quero muito fazer esse mochilão pela América Latina 🙂 Qual foi o passeio que vcs mais recomendam, vamos dizer o lugar que vcs mais gostaram durante a viagem? Vcs tem algum post falando sobre o roteiro completo da viagem? Desculpas pelas perguntas, é que sou curiosa e estou sempre pesquisando sobre mochilão pela America Latina. Obrigada

    Curtir

  2. É interessante a variação dos preços em alguns itens, como transporte e alimentação em alguns lugares são muito caros e em outros bem barato.
    Queria saber o que vocês acharam do Uruguay, eu sempre quis conhecer.

    Curtir

    • Oi, Rômulo! Achei que o país é bem caro. Transportes, alimentação, hospedagem… Tudo bem acima do que se espera em um mochilão. Acredito que se for para conhecer em uma viagem comum, pode-se considerar, mas se precisar gastar pouco, esquece. Mas em relação ao país em si, achei bem organizado, um dos mais limpos e as pessoas mais simpáticas do que imaginei.

      Curtido por 1 pessoa

    • Oi, Josi. Sinceramente a única que me lembro o nome é a Andean Salt que fez o Salar. De resto, sempre comprava com a mais barata. O serviço é o mesmo, porque as agências que vendem alocam os clientes com agências terceirizadas, por isso tanto faz.

      Curtir

  3. Pingback: Passo a passo – como organizar uma viagem pelo mundo | Uma Sul Americana

  4. Pingback: Como juntar dinheiro para viajar – tudo o que fizemos para financiar o Pé no Mapa | Uma Sul Americana

  5. Oi!!! Adorei o relato e gostaria de tirar algumas dúvidas… Quanto em média você gastou nos passeios do Atacama? São realmente muito caros? Entre o Chile e o Peru qual você recomenda mais? O Peru, no geral, é mais barato incluindo os passeios? Obrigada!!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s