15 49.0138 8.38624 1 0 4000 1 https://umasulamericana.com 300 1
theme-sticky-logo-alt
theme-logo-alt
Cafayate, noroeste argentino

Salta e Jujuy – Tudo sobre o Norte da Argentina

Conta Global Nomad - USD 20 cashback código promocional Nomad UMASULAMERICANA20Powered by Rock Convert

Salta e Jujuy quase nunca estão nos roteiros de viagem pela Argentina, porque quando o assunto é viajar pelo país vizinho, todo mundo pensa em PatagôniaBuenos Aires e Mendoza. Acontece que o que a Argentina tem de grande, tem de diversidade!

Enquanto no Sul as belezas são geladas e úmidas, no NOA (como é chamada carinhosamente a região norte país), a altitude, os montes coloridos e o clima semiárido apresentam outra face argentina.

Veja neste post tudo o que você precisar saber para planejar sua viagem a Salta e Jujuy: onde se hospedar, como chegar, o que levar, quando ir

Salta e Jujuy, o NOA

O norte da Argentina, no Altiplano Andino, é uma região cheia de belezas naturais e história, onde civilizações pré-colombianas, inclusive incas, viveram e construíram cidades e fortalezas.

Vales surreais, montanhas coloridas, formações rochosas e desertos de sal são só algumas das tantas belezas do NOA.

Entendendo o Norte da Argentina

Para começar, província é como se chama os Estados na Argentina. As províncias do Norte são Salta Jujuy, sendo que as capitais de cada província possuem o mesmo nome (como São Paulo e Rio de Janeiro , por exemplo).

Cada província possui cidades que são atração turística, mas é tudo muito perto e dá para fazer as duas províncias em uma única viagem, se hospedando em Salta e Jujuy ou apenas em uma.

O que ver e fazer em Salta e Jujuy

Iruya fica perto de Jujuy e a Quebrada de Humahuaca, no Norte da Argentina - Salta

Na província de Salta, as maiores atrações são: CachíCafayate, San Antonio de Los Cobres, Tolar Grande e Iruya.

Em Jujuy é a Quebrada de Humahuaca, que abrange as cidades de TilcaraPurmamarca, Humahuaca e Salinas Grandes.

Muito próxima do Atacama, que é o deserto mais árido do mundo, a região NOA é seca e alta. Por isso sua fauna e flora oferecem cactos gigantes, cameloides andinos (lhama, vicunha), condores, etc.

Na Quebrada de Las Conchas, caminho que liga Salta a Cafayate, as formações rochosas são uma das maiores atrações. As mais importantes formações são o Anfiteatro, a Garganta del Diablo, o Obelisco e o Sapo.

Em Salta há um museu com exposição de múmias incas praticamente intactas, que foram encontradas congeladas em uma montanha.

Há um parque com centenas de cardones enormes (parecem cactos) a caminho de Cachí, uma capela construída a quase 3500 m de altitude e cidadezinhas inóspitas.

O Tren a las Nubes é uma estrada férrea que leva a San Antonio de Los Cobres. No caminho há pontes altíssimas e uma vista incrível pra a Quebrada del Toro.

Iruya é um pueblo isolado bem no Norte da província de Salta. Construída em uma vale colorido, com uma igrejinha na montanha, é um dos meus lugares preferidos!

O Tolar Grande é uma atração pouco visitada por ter difícil acesso. Algumas agências têm começado a oferecer passeios para o pueblo, mas ainda cobram muito caro.

Na província de Jujuy a atração é a Quebrada de Humahuaca e suas montanhas coloridas. As mais visitadas são o Cerro de 7 Colores, em Pumarmarca e a Serranía del Hornocal, em Humahuaca. Além disso há um salar que se chama Salinas Grandes e é um dos maiores do mundo. Em Tilcara há um sítio arqueológico chamado Pucará de Tilcara.

Veja aqui 6 lugares para conhecer em Jujuy!

À noite é só curtir as deliciosas peñas que rolam na região, especialmente em Salta e em Tilcara. Peña é uma música folclórica argentina que caracteriza o altiplano andino no país.

Salta e Jujuy - Tudo sobre o norte e noroeste da Argentina

Como conhecer Salta e Jujuy

Aluguel de carros em + de 140 países

Alugue seu carro por aqui! Você não paga nada a mais por isso e ajuda a manter o blog

Para explorar a região você pode contratar os tours guiados que saem das cidades de Salta, Jujuy e Tilcara ou alugar um carro. Outras coisas você pode fazer por conta própria.

Os tours duram um dia todo e custam entre R$100 e R$150 cada um. Saem das cidades e vão parando nos pontos de interesse. Eles são todos iguais e sem muita liberdade de parar para ver e fotografar a qualquer hora, mas compensam de qualquer maneira!

Já de carro você terá essa liberdade, mas vale mais a pena financeiramente se você estiver em um grupo acima de 3 ou 4 pessoas. Melhor ainda se mais de uma pessoa para dirigir. É que as estradas não são tão fáceis. Possuem muitas curvas, subidas, caminhos estreitos e ainda tem o problema com a altitude, que pode causar sintomas de soroche.

Por conta própria você pode explorar a região com ônibus, que custam barato e saem o tempo todo dos terminais das cidades e pueblos.

Onde se hospedar para conhecer Salta e Jujuy

Para conhecer as atrações de Salta, a melhor opção de hospedagem é a capital Salta. A cidade é grande e possui ótima infraestrutura.

Já na província de Jujuy, para conhecer a Quebrada de Humahuaca, a melhor opção é se hospedar em Tilcara, porque a cidade San Salvador de Jujuy está um pouquinho distante. Tilcara, porém, fica bem no meio da quebrada!

Caso prefira, pode se hospedar apenas em Salta e sair de lá para conhecer as atrações da Quebrada de Humahuaca, mas vai acabar gastante tempo e dinheiro. Não recomendo.

⇒ Em Salta

Se hospede no centro, nas ruas próximas a Praça 9 de Julho, a principal da cidade.

Fiquei no Backpacker’s Salta Suites, na Avenida Urquiza, e no Backpacker’s Salta Home.

Aqui você encontra opções em quartos compartilhados à partir de R$23 a diária (20 minutos andando até praça) e à partir de R$31 a diária (5 minutos da praça).

Para casais há opções de suítes à partir de R$82 a diária (23 minutos caminhando até a praça), a partir de de R$66 a diária (13 minutos da praça) e R$114 a diária (a 4 minutos da praça).

Salta e Jujuy - Tudo sobre o norte e noroeste da Argentina

Salta

⇒ Em Tilcara

De Tilcara há saídas de ônibus para Purmamarca, de onde se chega às Salinas Grandes e onde está o famoso Cerro de Los Siete Colores, além de ônibus para Humahuaca, aonde está o Cerro de 14 colores. De lá também há ônibus para Maimará e Uquia.

Para chegar em Tilcara há ônibus saindo de Salta (AR$300, 3h30 de viagem) e de Jujuy (não sei o valor, e dá mais ou menos 2h30 de viagem).

Cupom desconto worldpackers - UMASULAMERICANA código promocionalPowered by Rock Convert

Aqui você encontra opções hospedagem em Tilcara. Quartos compartilhados à partir de R$24 a diária e suítes para casais à partir de R$93 a diária.

Salta e Jujuy - Tudo sobre o norte e noroeste da Argentina

Pucará – Tilcara

Booking - Ofertas de hospedagem na Argentina

 Como chegar em Salta e Jujuy

Há aeroportos em Salta e Jujuy (capitais), mas não há voos diretos do Brasil. Comprando o voo para/de lá, sempre terá uma escala em Buenos Aires.

De Buenos Aires há voos, que duram pouco mais de 2 horas e ônibus, que levam 22 horas de viagem.

Também é possível ir de Puerto Iguazú, fronteira de Foz do Iguaçu, em ônibus de cerca de 24 horas de viagem via Tucumán, por AR$1228 sentido Puerto Iguazú e AR$1500 sentido Salta (veja aqui).

De San Pedro do Atacama há ônibus que levam 7 horas de viagem desde/a *Purmamarca (veja aqui) e 10 horas desde/a Salta. Custa cerca de AR$810 (veja aqui).

De ou para Uyuni, na Bolívia, a viagem dura umas 17 horas, via La Quiaca com ônibus e trem (veja aqui).

Você ainda pode chegar à Salta a partir de Córdoba, 12 horas de viagem (entre R$90 e R$300 veja aqui).

* Se for pegar o ônibus em Purmamarca, você deve ficar em frente a um hotel na estrada e não no terminal. A passagem se paga ao próprio motorista, se tiver lugar. O ônibus passa entre 9h e 12h.

Purmamarca, como chegar por conta

Ganhe 5% de desconto usando o código promocional SULAMERICANA5

 Quando ir a Salta e Jujuy

Salta e Jujuy - Tudo sobre o Norte e Noroeste da Argentina

Na região norte da Argentina o clima é seco, por a chuva não vai atrapalhar muito sua viagem. Qualquer época do ano é recomendável para curtir as montanhas do norte argentino.

Indo de Março a Maio e de Setembro a Novembro você evita as altas temperaturas no verão e baixas do inverno.

Por ser uma região seca, o céu costuma estar sempre aberto, com poucas nuvens e o sol estalando!

Estive na região em setembro e peguei dias lindos e agradáveis. Durante a manhã fazia um pouco de frio, a tarde esquentava muito, muito mesmo, e à noite a temperatura voltava a cair. No fim de tarde ventava muito.

Voltei em junho e fazia muito frio, especialmente nas montanhas e à noite. Mas tiveram dias de eu quase morrer de calor!

Em fevereiro rola o Carnaval, com muita música, dança e fantasias folclóricas.

Clima de Salta e Jujuy mês a mês

JANFEVMARABRMAIJUN
Máximas27°C26°C24°C22°C21°C19°C
Mínimas16°C16°C14°C11°C7°C3°C
Médias21°C20°C1916°C13°C10°C
Precipitação183 mm163 mm119 mm36 mm8 mm3 mm
JULAGOSETOUTNOVDEZ
Máximas20°C22°C23°C26°C27°C28°C
Mínimas4°C7°C11°C14°C15°C15°C
Médias10°C12°C15°C19°C21°C21°C
Precipitação3 mm5 mm8 mm25 mm66 mm137 mm

Quantos dias ficar na região de Salta e Jujuy

Claro que isso depende muito do quanto você dispõe e do que e como gosta de viajar.

Para Salta reserve pelo menos um dia inteiro e aproveite para comprar passeios ou alugar um carro para os dias seguintes. Reserve mais 1 dia para cada passeio que vai fazer (Cachí, Cafayate e Santo Antonio de los Cobres, por exemplo).

Para a Quebrada de Humahuaca, reserve no mínimo mais 3 dias: um pra Purmarmarca + Salinas Grandes, um pra Serranía del Hornocal + Quebrada de las Señoritas e outro pra Tilcara + Maimará.

Ou seja, dá para conhecer Salta e Jujuy em uma viagem de uma semana.

Se for à Iruya reserve mais 2 dias (uma noite) e parta de Humahuaca pra lá.

Quanto custa viajar para Salta e Jujuy

Eu gastei cerca de USD18 por dia, alternando entre quartos compartilhados e para casal e entre restaurantes baratos e preparo de comida na cozinha do hostel. Fiz muita coisa por conta, especialmente na Quebrada de Humahuaca.

Por isso, reserve entre USD20 e USD50 por dia e por pessoa dependendo do seu estilo de viagem.

Salta e Jujuy

Onde fazer câmbio em Salta e Jujuy

Em Salta, sem dúvida. Nas ruas próximas a Praça 9 de Julho há cambistas paralelos, que são bem mais baratos. Caso não queira se arriscar, há muitas casas de câmbio e bancos por ali.

O que levar para uma viagem a Salta e Jujuy

  • Rinossoro
  • Manteiga de cacau/protetor labial
  • Protetor solar
  • Boné, chapéu e óculos escuro
  • Camisetas
  • Calça-bermuda (ou calças que sejam boas para duas temperaturas)
  • Jaqueta corta-vento
  • Tênis ou bota de trekking

Salta e Jujuy - Tudo o que você precisar saber sobre o norte e noroeste da Argentina (NOA)

[axathemes_title title=”Ajude a rentabilizar o blog” description=”Usando os links abaixo, você me ajuda a rentabilizar o blog e não paga nada a mais por isso” align=”center”]
[axathemes_title title=”Assine a news” description=”Dicas, informações, roteiros e inspirações no seu email” align=”center”]
Nome
Email
Me identifico como
canal de viagens no youtubePowered by Rock Convert
POST ANTERIOR
Jalapão – Tour de 4 dias em 7 minutos
PRÓXIMO POST
Tudo sobre as novas regras para visitar Machu Picchu

39 Comentários

  • 27 de junho de 2017 a 16:46
    leonardo henrique

    Olá muito bom o post, parabéns. Será que em dezembro chove muito nessa região?

    • 27 de junho de 2017 a 16:52

      Olá! Obrigada <3 Que bom que gostou!
      Olha, entre dezembro e início de março é a época de chuvas na região, mas geralmente não chove muito.

  • […] TUDO O QUE VOCÊ PRECISAR SABER SOBRE SALTA E JUJUY […]

  • […] TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE SALTA E JUJUY […]

  • […] TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE SALTA E JUJUY […]

  • […] TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER SOBRE SALTA E JUJUY […]

  • 22 de março de 2018 a 19:32

    Que lugares lindos, Aline. Adoro essa paisagem árida da américa do sul, realmente uma viagem inesquecível.

    • 22 de março de 2018 a 19:34

      Maravilhoso né? Também amo essas paisagens

  • 22 de março de 2018 a 19:35

    Adoramos seu relato. Já tinha ouvido falar sobre essa região da Argentina e fiquei com mais vontade conhecer depois de ler suas dicas. Parabens pelo post

    • 22 de março de 2018 a 19:38

      Brigada, Thiago! Façam essa viagem. É maravilhosa e pertinho de várias belezuras

  • 23 de março de 2018 a 09:20

    Quanto mais fora dos roteiros turísticos mais interessante é um destino. Como vc diz, realmente é uma face diferente do que estamos habituados a ver da Argentina. Gostei muito da dica e anotei!

    • 23 de março de 2018 a 11:02

      Que bom Janet que curtiu! Salta e Jujuy são mesmo encantadoras! Beijos

  • 23 de março de 2018 a 10:40

    Essa região tá na minha listinha faz tempo. Deve ser uma viagem relativamente barata, né? Gostei das dicas de hospedagem.

    • 23 de março de 2018 a 11:17

      Anna, não chega a ser barata como Peru ou Bolívia, mas é mais barata que outras regiões da Argentina, como a Patagônia.
      Que bom que curtiu as dicas! Brigada

  • 23 de março de 2018 a 14:33

    Adorei o posr, realmente deu vontade de conhecer um outro lado que não os destinos tipicamente conhecidos.

    • 23 de março de 2018 a 15:40

      Que bom que atiçou um pouco a conhecer! Beijos, Ana!

  • 24 de março de 2018 a 11:51

    Ta aí uma região da Argentina que morro de vontade de conhecer! Seguramente é o tipo de lugar que ia gostar muito! Parabéns pelo post! Um verdadeiro guia!

    Cada vez que ouço Jujuy lembro da música do Bersuit Vergarabat (Sr. Cobranza).

    • 24 de março de 2018 a 11:56

      O NOA é demais mesmo! Lindíssimo.

  • 24 de março de 2018 a 16:32

    Nos meus planos, eu iria ao Atacama e na mesma viagem conheceria Salta e Uyuni, mas fiquei só no Chile, mesmo.
    Aliás, lembrei de você esta semana quando vi um cofrinho em formato de lhama, achei tua cara!

    • 24 de março de 2018 a 18:04

      Essa região é maravilhosa pra fazer com Atacama e Uyuni mesmo! Mas aposto que só Atacama foi maravilhoso mesmo assim!
      Meninaaaa, como assim cofrinho de lhama? Quero! Onde?

  • 25 de março de 2018 a 09:52

    Nossa que paisagens incríveis. Adorei saber um pouco mais sobre esse cantinho da Argentina.
    Obrigado por compartilhar.

  • 26 de março de 2018 a 12:16

    Muito bonito. Gostei muito. Nem imaginava que existiam estes lugares…

    • 26 de março de 2018 a 15:44

      Infelizmente aqui no Brasil a gente mal ouve falar, mas os argentinos viajam em peso pra região de Salta e Jujuy.

  • 27 de março de 2018 a 06:34
    katewanderinglife

    Em primeiro lugar parabéns pela viagem a locais “fora da caixa”, são sempre os melhores locais…. Parece-me muito interessante esta zona. Eu só estive em Buenos Aires, por isso vou ter de voltar à Argentina!

    • 27 de março de 2018 a 09:43

      Brigada, Kate!
      Vai precisar voltar mesmo, viu! Tem a lindíssima Patagônia, a Região dos Lagos, a zona central (incluindo Mendoza e o Aconcágua) e a parte norte. A Argentina é imensa e tem muitas belezas!

1 2