Isla del Sol, Copacabana - 10 razões para visitar e amar o Lago Titicaca

Lago Titicaca – 10 razões para visitar e amar

Lago Titicaca: berço de uma civilização, títulos de destaque e com uma das melhores localizações da geografia da América do Sul.

Um lugar fantástico, que você DEVE incluir no seu roteiro pela Bolívia e Peru, sem dúvida! Visitar as ilhas e navegar naquelas águas azuis foram algumas das melhores experiências de viagem que eu já vivi.

10 razões pra visitar o Lago Titicaca e amar!

Vou te dar 10 razões pra visitar o Lago Titicaca e aposto que você vai terminar esse post simplesmente apaixonado, como eu.

1 – É o mais alto lago navegável do mundo

O Lago Titicaca é considerado o lago mais alto que se pode navegar do mundo. Ele está a uma altura acima dos 3800 metros do nível do mar.

Quando a gente tá lá se sente de frente pro mar, porque ele é enorme! Tem cerca de 8300 km². É de perder de vista. O Lago Titicaca some no horizonte, deixando uma linha reta, azul e com montanhas ao fundo se confundindo com as nuvens. Ele é o segundo maior em extensão da América Latina, perdendo só pro Lago de Maracaibo, na Venezuela.

Curiosidades: o Lago Titicaca chega a uma profundidade máxima de 280 metros. Mais de 25 rios desaguam nele, que é um lago de água doce. O degelo dos glaciares dos andes também o alimentam.

Passeio pela Isla del Sol, em Copacabana na Bolívia
Vista do barco, Copacabana

Mais de 800 opções de hospedagem. Reserve pelo link do blog e ajude a rentabilizar meu trabalho

2 – Está entre La Paz e Cusco

Se você está planejando o roteiro clássico nos Andes por Chile, Bolívia e Peru, provavelmente passará pelo Lago Titicaca, uma das fronteiras mais lindas da América do Sul.

O lago está no altiplano andino, entre a Bolívia e o Peru, uma das mais lindas regiões do nosso continente.

Muita gente vem do Salar de Uyuni, passando por La Paz e pegando um ônibus direto para Cusco para ir a Machu Picchu, atravessando direto, sem parar nem em Copacabana, nem em Puno.

Os ônibus de viagem que ligam La Paz, na Bolívia, a Cusco, no Peru, fazem o percurso passando dentro das cidades do Lago Titicaca. Não parar em pelo menos uma delas é até pecado!

3 – Copacabana, Isla del Sol e Isla de la Luna

No lado boliviano do Lago Titicaca você pode conhecer a lindíssima Copacabana, com mirantes e um visual incrível.

Copacabana, a 3840 metros acima do nível do mar, significa ‘Vista do Lago’, em aymara, idioma pré-colombiano usado por locais até hoje.

De Copacabana partem os barcos para as Islas del Sol e Isla de la Luna, duas ilhas que ficam do lado boliviano.

A Isla del Sol, é uma ilha sagrada e a maior do Lago Titicaca, com quase 15 km². A ilha é dividida em duas partes: a do lado norte e a do lado sul. Para chegar de uma à outra você pode fazer uma trilha incrível, que leva cerca de 3 horas, ou ir de barco.

A Isla de la Luna é igualmente linda e importante! Ela está a cerca de 8km de distância da Isla del Sol e, reza a lenda, ali viviam as mais lindas mulheres da região do Lago Titicaca. Era também uma ilha sagrada para as culturas pré-hispânicas.

4  – Puno e as ilhas peruanas do Lago Titicaca

Puno é a principal cidade peruana banhada pelo Lago Titicaca. É erroneamente ignorada por muitos turistas que visitam as atrações do lago, porque a cidade não é tão bonita quanto Copacabana, mas as ilhas alcançadas a partir de Puno são fantásticas.

Pra começar, tem as Ilhas Flutuantes de Uros, feitas com totora, uma planta do lago. As comunidades que vivem nas ilhas artificiais são quem as constrói. Fazem seu chão, sua casa, seu barco e artesanatos a partir da totora.

A mais bonita e famosa ilha do Peru na região é a Ilha Taquile, que é também uma das mais povoadas. Possui até uma Plaza de Armas. A Taquile está a 4050 metros de altitude e a colina serve como um mirante natural pra aquela imensidão azul do Titicaca.

A Ilha Amantani é menos turística, mas também com uma grande população. Tem uma praça central bem mais simples, mas uma vista sem comparação. Tem mais de 9 km² e possui dois picos onde você pode fazer trilhas acima dos 4 mil metros de altitude.

5 – Ruínas incas e tiwanakus

Em várias ilhas do Lago Titicaca é possível encontrar ruínas arqueológicas pré-colombianas das culturas inca e tiwanaku.

Na Ilha del Sol, Bolívia, por exemplo, estão mais de 80 ruínas, inclusive uma do século 15. Além de terraços agrícolas e a Colina Sagrada, onde está o labirinto Chikana, Q’asa Pata e Pillkukayna.

Na Isla Amantani, no Peru, é possível chegar a duas ruínas incas e tiwanakus localizadas nas colinas: a Pachatata e a Pachamama.

O mesmo ocorre na Isla Taquile, em Puno e em Copacabana. São vários sítios arqueológicos espalhados no entorno do Lago Titicaca.

Booking - Peru

6 – A cultura no entorno do Lago Titicaca

O Lago Titicaca possui mais de 40 ilhas e algumas são largamente povoadas, como a Isla del Sol, a Amantani e a Taquile.

As famílias que vivem nas cidades e nas ilhas são indígenas de origem quéchua ou aymara, duas das culturas pré-hispânicas mais importantes das Américas. Esse pessoal todo vive do artesanato, do turismo, do pastoreio, especialmente de ovelhas, lhamas e alpacas, além da pesca e da agricultura.

O mais legal é que muitas ilhas possuem um mundo próprio. Nas Ilhas Flutuantes de Uros, por exemplo, eles andam descalços, vivem da totora e possuem famílias pequenas.

Já na Isla Taquile, as mulheres e homens casados devem usar vestimentas diferentes das pessoas solteiras.

Copacabana e Puno são cidades folclóricas, que possuem uma cultura milenar, carregada de cores e sabores.

Isla Taquile, Puno - 10 razões para visitar e amar o Lago Titicaca

7 – É o berço dos incas

Quando o deus Sol olhou para a Terra, viu que os homens e mulheres que aqui viviam não possuíam inteligência agrícola, nem desenvolviam ferramentas para construções, não tinham um comportamento adequado e isso o entristeceu. Foi assim que ele enviou à uma ilha no Lago Titicaca um casal que ensinou os humanos como se comportar e como se desenvolver.

A ilha era a Isla del Sol e o casal era Manco Capac e Mama Ocllo. Assim nasceu a civilização inca, que, do Lago Titicaca, se espalhou para Cusco e região do Vale Sagrado, construindo Machu Picchu, além de conquistar povos desde o norte da Argentina até o Equador.

Manco Capac e Mama Ocllo - 10 razões para visitar e amar o Lago Titicaca
Manco Capac e Mama Ocllo

8 – O céu noturno

Se você curte observar o céu noturno, com direito a estrelas cadentes (sei que são meteoritos, mas me deixe ser romântica), passe uma noite em uma das ilhas do Lago Titicaca.

Longe das cidades e com pouquíssima eletricidade, as ilhas permitem que você consiga ver o céu como ele é durante a noite.

Você pode passar a noite na Isla del Sol, na Amantani e na Isla Taquile. Vá fora do período das chuvas pra aproveitar bem.

Eu não peguei o céu noturno lindo. Na Bolívia, dormi em Copacabana, onde o céu é comum. Já no Peru, dormi na Isla Amantani, mas choveu a noite toda. Estava lá no final de outubro.

Período seco: de abril a meados de outubro.

Islas Flutuantes de los Uros, Puno - 10 razões para visitar e amar o Lago Titicaca

9 – Foi inspiração do nome da praia mais famosa do Rio de Janeiro

Um dos deuses incas, o mais bondoso, se chamava Qopaqhawana (ou Kopakawana), que quer dizer ‘Mirante Azul’, em quéchua.

No ano de 1538, colonizadores espanhóis que passaram a evangelizar os indígenas que viviam às margens do Lago Titicaca mudaram a grafia para Copacabana.

O índio Francisco Tito Yupanqui teve um sonho com uma santa de feições indígenas e a esculpiu nos moldes católicos depois de ser rejeitada nos moldes incas pela igreja. Entre relatos de milagres, nasceu a Nossa Senhora de Copacabana.

Um comerciante português, que tava de rolê pela região do Lago Titicaca, trouxe uma réplica da santa para o Rio de Janeiro e, percebendo a similaridade da Praia de Sacopenapã, de nome tupi, com a baía andina, resolveu instalar a santa numa capela da região e acabou mudando o nome do bairro e da praia para Copacabana.

Copacabana - 10 razões para visitar e amar o Lago Titicaca

10 – É barato e fácil de visitar

Conhecer Copacabana, Puno e suas ilhas é muito barato!

De La Paz a Copacabana são cerca de 4 horas de viagem em uma estrada simples e bem bonita. A passagem de ônibus custa cerca de 30 bolivianos, o equivalente a R$14. As hospedagens em Copacabana custam a partir de USD8. O barco para atravessar para a Isla del Sol, 30 bolivianos e passar a noite na ilha pode custar a partir de 10 bolivianos.

Já para visitar Puno, no Peru, partindo de Cusco a passagem custa a partir de 15 soles, equivalente a R$15. O passeio de 2 dias pelas principais ilhas, passando a noite em Amantani com pensão completa, custa cerca de S/150 com agência ou S/100 por conta própria, incluindo barco! A hospedagem em Puno custa a partir de USD8.

Ilha do Sol, lado norte - Copacabana, Bolívia
Ilha do Sol, lado norte – Copacabana, Bolívia

Dicas para você visitar o Lago Titicaca

• A região é fria. Leve as roupas certas pra não passar frio por lá. Veja aqui como se vestir.

• Tendo tempo, tente colocar as duas cidades no seu roteiro, separando 2 dias para cada cidade, pelo menos.

• Evite os sintomas do soroche e se previna contra o mal de altitude.

• Não tire fotos de pessoas sem pedir permissão. Algumas pessoas acreditam que a fotografia rouba a alma delas.

• Compre artesanato. São lindos, baratos e ajuda o sustento do povo local.

• Viaje a noite de ônibus pra otimizar seu tempo de viagem.

Infográfico do Lago Tititicaca - Fronteiro Peru Bolívia

Salve esta imagem no Pinterest e leia o post mais tarde

Peru e Bolívia _ 10 razões para visitar e amar o Lago Titicaca

Ajude a rentabilizar o blog

Usando os links abaixo, você me ajuda a rentabilizar o blog e não paga nada a mais por isso

Assine a news

Dicas, informações, roteiros e inspirações no seu email

Nome
Email
Me identifico como
  • Eloah Cristina (13 de fevereiro de 2018)

    Me apaixonei pelo Lago Titicaca. Fotografias incríveis! Parabéns pelas dicas.

  • Cristina (14 de fevereiro de 2018)

    Já me convenceu, rs. Tenho muita vontade de conhecer essa região e a altitude me fascina também. Parabéns pelo post, super inspirador!

    • Aline Rodrigues (14 de fevereiro de 2018)

      Obrigada, Cris! É fácil pro Lago Titicaca ganhar nosso coração, né? rs

  • Juliana Moreti (15 de fevereiro de 2018)

    Eu dou mais um motivo: ela é super fotogênica! Principalmente na Isla del Sol….
    😉
    E concordo com você! O céu a noite é a coisa mais linda.

    • Aline Rodrigues (15 de fevereiro de 2018)

      Boa! Não tem esforço que faça as fotos ficarem feias no Lago Titicaca!

      • Juliana Moreti (15 de fevereiro de 2018)

        Nao mesmo! 😉

  • angiesantanna (16 de fevereiro de 2018)

    eu adorei conhecer o Titicaca! vi apenas o lado de Puno e fui até a ilha Taquile. Essa imensidão azul me impressionou!

    • Aline Rodrigues (16 de fevereiro de 2018)

      A Isla Taquile é linda demais! O tamanho do Lago Titicaca é impressionante, né? Parece um mar!

  • Edson Jr (20 de fevereiro de 2018)

    Quero ir par ao Titicaca de novo! :-O Adorei minha viagem para Copacabana, fiquei num hotel tão barato e com uma vista para o lago tão linda.

  • Rodrigo Cardoso (20 de fevereiro de 2018)

    Que saudades do Lago Titicaca. Preciso voltar lá. Quero passar a noite em uma das ilhas pra ver o céu estrelado.

    • Aline Rodrigues (20 de fevereiro de 2018)

      Eu também! Vamos voltar pra conhecer o Vale de la Luna? Podemos fazer uma viagem só pela Bolívia.

Deixe uma resposta

You Might Also Like

Here you can find the related articles with the post you have recently read.

%d blogueiros gostam disto: