Viagem pela Argentina - 10 coisas que você deve saber antes de visitar o país

Viagem pela Argentina – 10 coisas pra saber antes de ir

Fazer uma viagem pela Argentina tá na lista de quase todos os brasileiros. Há quem queira conhecer Buenos Aires, há os que sonham com a Patagônia e há aqueles que querem explorar o país em cada canto – como eu!

O país tem um território muito extenso e oferece muitas faces. São infinitas as possibilidades de viagem pela Argentina: diferentes culturas, boa gastronomia, belezas naturais e históricas de Norte a Sul.

Antes de fazer uma viagem pela Argentina e explorar suas longas estradas, leia esse post com 10 coisas importantes que você deve saber antes de ir!

10 coisas pra saber antes de uma viagem pela Argentina

1 – Estrangeiros tem 21% de desconto na hospedagem

Trilha Mirador de Los Condores e Las Águilas em El Chaltén - Patagônia Argentina
El Chaltén

Ao reservar uma hospedagem na Argentina você será informado que haverá a cobrança adicional de 21% do imposto chamado de IVA. Isso significa que uma reserva de R$100 sairia R$121 no total.

Estrangeiros podem se livrar dessa taxa! Pra isso, é preciso pagar sua hospedagem com cartão de crédito ou débito internacional ou depósito bancário, além de ter que apresentar seu passaporte ou RG e o carimbo de entrada no país.

Por isso, numa viagem pela Argentina, prefira hospedagens que aceitam cartão de crédito pra pagamento. Na página do estabelecimento no Booking consta essa informação lá em baixo na área chamada ‘Bom saber’.

Vale a pena pagar com cartão, já que é cobrado o IOF?

Olha, o IOF custa 6,38% sobre o valor da compra internacional, bem menos que os 21% do IVA.

Por exemplo, uma hospedagem de 400 pesos no meu cartão de crédito sai por R$40 já com o IOF incluído. Em dinheiro você pagaria cerca R$36 + 21%, ou seja R$43.

Veja aqui onde se hospedar em Buenos Aires

2 – Siesta é uma realidade e tudo fecha

Siesta na Argentina - 10 coisas pra saber antes de uma viagem pela Argentina

Siesta é um costume herdado da Espanha, que colonizou a Argentina. A siesta é o tempo que eles tiram pra dormir ou apenas descansar depois do almoço.

Em quase todo o país o comércio fecha pra siesta. A maioria fecha às 12h ou 13h e voltam a abrir só às 16 ou 17h.

É preciso contar com a siesta ao se planejar bem pra fazer uma viagem pela Argentina! Eu cheguei em Ushuaia, no extremo sul da Patagônia, ao 12h. Fui ao hostel, troquei de roupa e sai pra almoçar por volta das 13h30. Quase passei fome! Tava quase tudo fechado. Apenas dois restaurantes estavam abertos.

Já em San Ignácio, em Misiones, esqueci da siesta e saí pra comprar batatas. Nada! Voltei e comi omelete, porque com sorte eu tinha ovos e frios.

Restaurantes, mercados, agências, bancos… Geralmente tudo fecha pra siesta na Argentina!

Em cidades grandes, como Buenos Aires, a vida segue a programação mundial! Em Bariloche, Mendoza e Salta, por exemplo, não é preciso se preocupar.

3 – Empresa aérea low cost na Argentina

Hornocal, Cerro de 14 Colores no norte da Argentina, em Jujuy
Humahuaca – Jujuy

Ao fazer uma viagem pela Argentina, saiba que existe uma empresa aérea de baixo custo que oferece voos para as principais cidades do sul (Região dos Lagos), centro, leste e norte do país.

A Flybondi oferece voos desde Buenos Aires, Mendoza, Corrientes, Salta, Jujuy, Puerto Iguazu, Córdoba, Neuquén, Posadas, Rosario, Santiago del Estero, Bariloche, Tucumán e Trelew.

Uma não liga à outra. Depende de onde você está saindo para ter ofertas para determinada cidade. De Mendoza, por exemplo, não posso ir a Jujuy.

De Buenos Aires a Jujuy, por exemplo, encontrei passagens a R$65. A passagem de busão pra o mesmo trecho custa R$300 – e a viagem é de quase 24 horas!

Os destinos internacionais que a Flybondi atende são Asunción e Rio de Janeiro, de onde custa cerca de R$500 o voo para Buenos Aires.

Acesse o site da cia aérea Flybondi.

4 – Atendimento médico gratuito para brasileiros

Parque Nacional Los Alerces em Esquel, Ruta 40 na Argentina
Esquel
Menos de R$6 por dia na América do Sul

Ao fazer uma viagem pela Argentina, o turista brasileiro tem direito a atendimento médico gratuito. Isso inclui emergências odontológicas, ambulatorial e hospitalar.

Para usar você só precisa ter um documento que comprove sua nacionalidade.

Mas não é recomendável viajar sem seguro particular, que possui serviços mais amplos. Se você precisar ser resgatado na montanha enquanto esquia em Bariloche ou se você precisar de uma ambulância por ser atropelado em Buenos Aires terá que arcar com os altos custos.

Outra questão é a repatriação do corpo ao Brasil. Ninguém planeja morrer viajando, mas infelizmente acidentes e fatalidades podem acontecer. A repatriação de um corpo custa super caro e tendo seguro particular esse serviço tá incluído.

Eu pago cerca de R$6 por dia de viagem pela Real Seguros. Custa menos que uma cerveja e me deixa mais segura quanto às minhas aventuras.

Como combinar Argentina e Chile na mesma viagem em 6 roteiros

5 – Viagem de ônibus pela Argentina

Passeios em Salta – Cafayate e Quebrada de las Conchas no Noroeste da Argentina (NOA)
Cafayate

Ao viajar pela Argentina em ônibus você vai se dar conta de que é praticamente possível ir de qualquer cidade para qualquer outra cidade.

Pra que isso seja possível, os ônibus fazem paradas em várias cidades entre as principais. Se você precisa ir para uma cidade menos movimentada vai encontrar facilmente opções de viagens.

Agora se vai viajar, por exemplo, de El Calafate a Bariloche, vai parar em diversas cidades e pueblos no caminho. Isso atrapalha o sono em viagens noturnas, infelizmente.

Os ônibus não fazem paradas em restaurantes como no Brasil e a maioria oferece comida à bordo.

Você poderá comprar suas passagens online pelo site chamado Plataforma 10. A taxa é de R$3 e você encontra todas as opções possíveis pra sua viagem de ônibus pela Argentina.

6 – Qual moeda levar e onde fazer câmbio

Vista do Cerro Campanário em Bariloche
Bariloche
Booking - Ofertas de hospedagem na Argentina

A melhor moeda para levar ao fazer uma viagem pela Argentina é o real mesmo! Nos aeroportos de Buenos Aires você pode fazer câmbio 24 horas no Banco de La Nación, com ótima taxa!

Se acontecer de o banco não possuir notas no momento – o que pode acontecer – você pode usar Uber e pagar com cartão de crédito para chegar à sua hospedagem. Ou buscar um táxi que aceite real ou dólar.

Buenos Aires é o melhor lugar para fazer câmbio. Procure uma casa de câmbio ou banco. Há alguns localizados na Calle Florida.

Não recomendo trocar no câmbio paralelo, porque anda rolando muitas notas falsas na Argentina.

Se você vai entrar na Argentina por outros lugares que não pelos aeroporto de Buenos Aires e nem vai passar pela cidade, é preciso repensar a moeda.

No sul, como em Bariloche, Ushuaia e El Calafate, é bem fácil encontrar boa cotação de real, porque há muitos turistas brasileiros nessas cidades. Os melhores lugares para trocar seu dinheiro são em lojas e restaurantes.

Outras cidades do Sul é melhor ter dólar, como em El Chatén, Los Antiguos, Esquel e El Bolsón.

Em Córdoba e Mendoza é tranquilo também ter reais.

Já no Norte, como em Tucumán e Tilcara, o ideal é ter dólares, porque o turismo brasileiro é bem pouco.

Tudo sobre o Norte da Argentina

7 – Tomadas e voltagens

Conheça as missões jesuítas de San Ignacio Miní, entre Puerto Iguazú e Posadas, na Argentina!
San Ignacio
Tomadas - 8 coisas pra saber antes de uma viagem pela Argentina

O padrão de tomadas na Argentina me lembra a máscara do Pânico. Não consigo vencer essa associação!

A tomada é o tipo I com duas variações, podem ser só reta ou com a variação de pino redondo.

Outra coisa é a voltagem: na Argentina é sempre 220V.

Por isso recomendo comprar um adaptador universal pra sua viagem pela Argentina, que além de encaixar em qualquer entrada, transforma a voltagem.

8 – Três médias de preços dependendo da região

Sul da Argentina - El Bolsón e o Cajón del Azul
El Bolsón
Hospedagem em casas e apartamentos de temporada

Sempre me perguntam quanto custa fazer uma viagem pela Argentina. A verdade é que depende para qual região do país você vai. A Argentina possui três médias de preços: caro, barato e médio.

A região mais cara do país é o Sul. Quanto mais pro extremo sul, mais cara será uma viagem pela Argentina. A mais barata é o Norte e quanto mais ao Norte, mais barato.

Hostel de R$45 sem café da manhã são consideradas baratas no Sul. Ônibus de viagem pode custar até R$26 a hora, como no trecho Calafate-Chaltén. A média gira em torno de R$17 por hora de viagem. Comer custa entre R$35 e R$60 por refeição. Supermercados são 20% mais caros que outras partes do país. Tours custam R$300 ou mais!

Já no norte uma viagem pode ser bem mais barata. Hospedagens com café da manhã a partir de R$27. Muitos passeios que podem ser feitos por conta própria ou por R$150 o tour. Comer entre R$18 e R$45. As passagens de ônibus tem uma média de R$10/hora. A viagem entre S.S. de Jujuy e Tilcara custa R$6 a hora de viagem.

O preço médio é o que custa quase todo o restante do país. Mendoza, Buenos Aires, Córdoba, Santa Fé… Essas regiões possuem preços entre os dois acima.

Conheça as cidades da Patagônia argentina

9 – A inflação na Argentina é uma tristeza

Mirador Aconcágua, Mendoza Argentina
Mendoza

Sabe esses preços que você lê aqui no blog, sobre quanto custa conhecer as Cataratas del Iguazú, ou quanto custa conhecer El Chatén? Não dá pra confiar muito!

Em questão de meses os preços sobem bastante no país e a cotação da moeda altera pra mais ou pra menos. Isso afeta muito os valores de uma viagem pela Argentina, porque as primeiras coisas que ficam mais caras são o transporte e os alimentos.

Então, ao viajar pela Argentina, nunca tenha a grana tão contadinha! Sempre leve um extra, mesmo que seja no cartão de crédito.

Por exemplo, viajei pela Argentina em abril/2018 e o real tava 1 pra 5,50 pesos. Em junho/2018 (dois meses depois) tava 1 pra 7. Em janeiro/2019 (6 meses depois) tava 1 pra 10. Ou seja, em menos de um ano a cotação quase dobrou.

Mas isso não quer dizer que tá mais barato, não! Tudo aumentou e quase um ano depois a Argentina tá mais cara!

10 – Espanhol diferente

Cataratas do Iguaçu - Brasil x Argentina
Puerto Iguazú

A Argentina e também o Uruguai possuem uma maneira bem particular de falar espanhol, que eles preferem chamar de castelhano.

A principal diferença está no pronome pessoal da segunda pessoa do singular (você). Na Argentina se usa ‘vos e não ‘‘ como em outros países da América do Sul.

Assim, a conjugação dos verbos pra essa pessoa é bem diferente. Enquanto um chileno diz “Tú tienes una bella sonrisa”, na Argentina se diz “Vos tenés una bella sonrisa”, por exemplo.

Outra diferença está no som dos dois L. A palavra bella da frase acima é dita por alguns argentinos como bexa, com som de X. Em outras partes do país se diz beja, com som de j.

O mesmo acontece com o Y seguido de vogal. Por exemplo, o pronome pessoal na primeira pessoa, yo (eu), é pronunciado como xo ou jo, dependendo da região da Argentina.

O sotaque argentino tem forte influencia italiana. Então, apesar de estarem falando espanhol, soa um pouco italiano a maneira como falam.

O “che” antes das frases é uma característica bem marcante no portenho, aquele que é natural de Buenos Aires. Isso você vai se dar conta ao fazer sua viagem pela Argentina!

Agora que você já tem essas 10 dicas e informações, partiu fazer uma linda viagem pela Argentina?

Salve esta imagem no Pinterest e leia o post mais tarde

10 coisas para saber antes de uma viagem pela Argentina

Organize sua viagem

Planeje sua viagem com os meus parceiros e ajude a rentabilizar o blog

HOSPEDAGEM

O Booking é maior catálogo de hostels e hotéis do mundo. Escolha por menores preços ou notas de avaliações dadas por outros usuários. Cancelamento gratuito!

ALUGUEL DE CASAS

Alugue casas e apartamentos só para você durante sua viagem. Opções no mundo todo! Ganhe R$100 em créditos para usar na sua primeira reserva.

SEGURO VIAGEM

Viaje com mais tranquilidade e segurança. Saia do país com cobertura em casos de acidente ou doença, além de extravio de bagagem. Conheça a SegurosPromo e ganhe 5% de desconto no seu seguro de viagem. Cote também com a Real Seguros.

ROAD TRIP

Para fazer Road Trips ou para se locomover durante as suas viagens, alugue um carro na RentCars.com, que cota preços com diversas locadoras no mundo todo. Pague em reais, sem IOF e parcele em até 12x sem juros.

LOJA DO BLOG

Mochilas, câmeras fotográficas, itens para camping e muito mais. Acesse a loja de artigos de viagem no blog.

MUITO MAIS

Conheça outros parceiros do blog e planeje sua viagem desde a escolha dos equipamentos.

Assine a news

Dicas, informações, roteiros e inspirações no seu email

Nome
Email
Me identifico como


Deixe uma resposta

You Might Also Like

Here you can find the related articles with the post you have recently read.