Mochilão pela América do Sul – Uma volta ao continente

Muita gente me procura pedindo dicas pra fazer um mochilão pela América do Sul. Querem dicas pra economizar, noção de gastos, informações sobre roteiros e tudo mais que envolve uma viagem de longa data!

Dar a volta na América do Sul é um sonho que realizei em 2015 e depois disso muitas coisas mudaram na minha vida! Se você tem essa oportunidade, faça!

Se você tá pensando em tirar uns meses sabáticos pra fazer um mochilão pela América do Sul, esse post vai te ajudar! Vou tentar compilar tudo aqui, mas se restar dúvidas, comente aqui no post pra que a resposta fique disponível também pra outros rolezeiros sul-americanos!

Tudo sobre hospedagem na América do Sul

Tudo sobre hospedagem na América do Sul

Para mim uma viagem possui quatro pontos de planejamento e gastos: transporte, hospedagem, alimentação e passeios. Todo mundo que vai viajar precisa se preocupar e gastar com isso.

Para ajudar no seu planejamento de vigem pela América do Sul, vou fazer posts sobre esses quatro pontos no continente, incluindo Brasil. Comecei com transportes por ônibus (leia aqui) e nesse post vou abordar tudo o que você precisa saber sobre hospedagem.

Cada país possui particularidades e, como no post sobre ônibus, vou abordar de forma geral e depois por país: Brasil, Uruguai, Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Equador e Colômbia.

Como é viajar de ônibus pela América do Sul

Tudo sobre viajar de ônibus pela América do Sul

Um território extenso, que pode ser percorrido desde o Caribe até a Patagônia por via terrestre.

Estou viajando há pouco mais de três meses pela América do Sul: foram quatro navegações, um voo, uma carona, um trem e inúmeras viagens em ônibus. Durante esses dias observei, aprendi e anotei tudo para dar as dicas e as informações aqui. Ah, que podem ajudar quem pretende dirigir pelo continente.

Pé no Mapa – Passos de Colonia del Sacramento para Montevidéu

10º dia

Depois de tomar café e fazer check-out fomos para a saída da cidade para pegarmos a primeira carona da vida.

Foram três: a Lívia, uma senhorinha evangélica e simpática, que falou de Deus, religião, cantou músicas gospel em espanhol, nos contou que viajava muito quando era jovem e nos deixou em uma cidade chamada Colonia Valdense. Depois foi Juan, um caminhoneiro mais fechado, que nos deixou uns 10 km a frente. A terceira carona foi uma família com um rapaz com problema num carro bagunçado, mas um coração de ouro, que nos deixou em Rafael Speraza.