Roteiro Itararé e Sengés - 4 dias de feriado prolongado no limite São Paulo e Paraná - Cachoeira Erva Doce

Roteiro Itararé e Sengés – 4 dias entre cânions e cachoeiras

Depois de ler sobre as atrações do Vale do Itararé, decidi curtir o feriado prolongado na região. Montei meu Roteiro Itararé e Sengés com apenas um dia de antecedência e parti pra essa viagem surpreendente e a apenas 4 horas de São Paulo.

Vou compartilhar com você os detalhes do roteiro Itararé e Sengés. Outras informações sobre a região do vale dividido entre São Paulo e Paraná você pode ler nesse post aqui.

Roteiro Itararé e Sengés

Criar um roteiro Itararé e Sengés não foi tarefa fácil! Não existe muita informação na internet, mas usei minha formação em CSI e Law and Order pra investigar e consegui.

Saí de São Paulo, capital, em direção ao Paraná às 5h. Paramos por volta das 8h na estrada pra tomar café e seguimos viagem, chegando lá pelas 9h na primeira parada em Sengés.

Como acabei me perdendo e obtendo algumas informações apenas lá na cidade de Itararé, vou compartilhar um misto do que eu fiz, mas reorganizado, além de atrações que não visitei, mas que cabem direitinho no roteiro Itararé e Sengés.

Turismo no Vale do Itararé - Tudo sobre Itararé, Sengés e região - Cachoeira Veadinhos
Cachoeira dos Veadinhos

Dia 1 – Itararé

– Rio Verde
– Parque da Barreira
– Morro do Chato

Roteiro Itararé e Sengés - 4 dias de feriado prolongado no limite São Paulo e Paraná - Parque da Barreira

Turismo no Vale do Itararé - Tudo sobre Itararé, Sengés e região - Gruta da Barreira

Antes de chegar em Itararé, na região de Itaberá, conheça o Rio Verde. No verão rola boia cross. Mas você pode só curtir a parte da manhã nas “panelas” e poços do rio. Se informe na Lanchonete Rio Verde.

Siga para a Rodovia Francisco Alves Negrão sentido Itararé. Trecho com mais um pedágio. Almoce e faça o check-in no hotel.

Depois do almoço conheça o Parque Municipal da Barreira, onde está a Gruta da Barreira e onde há umas pequenas trilhas e cachoeiras.

Perto do horário do pôr do sol, siga para o Morro do Chato. Há placas na cidade indicando a direção.

Dia 2 – Sengés

– Cânion do Jaguaricatú
– Cachoeira do Sobradinho (véu de noiva)
– Cachoeira Erva Doce (porto)

No segundo dia você vai conhecer algumas belezas de Sengés. Vá primeiro ao Cânion Jaguaricatú. Siga com o Google Maps. Quando ele disser “chegamos”, dê ré por uns metros e verá uma entrada de terra. Siga por ali até chegar a uma placa. Estacione ali o seu carro e siga a trilha a pé. Pesquise “Mirante do Canyon Jaguaricatu” no maps.

Depois, vá a cachoeira do Sobradinho. Você terá visto a placa indo pra o cânion. É só voltar os 6 km e estacionar perto da placa. Siga uma pequena trilha e curta muito essa cachoeira linda, que possui uma praia natural.

Da estrada você terá visto uma cachoeira. Voltando para essa estrada, ao invés de entrar a esquerda, vire à direita, passe por uma ponte. Estacione o carro depois da ponte e siga a trilha à direita.

Leve sua comida, porque não existe nada perto desses lugares!

Dia 3 – Sengés

– Trilha das Cachoeiras

Recomendo a contratação de guia pra essa trilha! Ela não é nada demarcada e é muito fácil se perder na floresta de pinus.

São 14 km de trilha de nível fácil. Há poucos trechos de subida. O resto é quase plano.

Durante a trilha se passa por algumas cachoeiras, como a do Pocinho e a dos Veadinhos.

Avise seu guia pela manhã que deseja tomar o café da Dona Augusta. Ela cobra R$15 e oferece café, leite de vaca fresco, queijo fresco, doce de leite, doce de abobora e bolinho de chuva. Ele vai passar e encomendar. À tarde, depois da trilha, é só passar lá e comer!

Leve seu lanche de trilha também nesse dia.

Dia 4 – Sengés e Bom Sucesso de Itararé

– Cachoeira do Corisco
– Poço Encantado e Árvore da Capela
– Cânion Pirituba e Cachoeira Invernada (Palmito Mole)

Roteiro Itararé e Sengés - 4 dias de feriado prolongado no limite São Paulo e Paraná - Árvore do Amor (da capela)

Turismo no Vale do Itararé - Tudo sobre Itararé, Sengés e região - Cachoeira do Corisco

Turismo no Vale do Itararé - Tudo sobre Itararé, Sengés e região - Cachoeira do Palmito Mole
Cachoeira do Palmito Mole

Depois de fazer o check-out no hotel pela manhã. Contratei o guia pra meio período. Ele me levou ao Poço do Encanto, que está proibido, mas visitamos mesmo assim. É uma espécie de fervedouro, mas não é permitido nadar.

Depois siga para o mirante alternativo da Cachoeira do Corisco. É que o mirante oficial está proibido também. Usei o Google Maps. Quando ele disse “Chegamos”, descemos a estrada e estacionamos onde faz o retorno. Dali seguimos uma trilha bem escondida. Acabamos mostrando esse lugar pro nosso guia, que não conhecia.

Volte para Itararé pra deixar o guia e almoce por ali antes de seguir viagem.

Na estrada voltando para São Paulo, acesse a saída para Bom Sucesso de Itararé. Passando o KM 8 haverá uma estrada à esquerda, passando por uma cerca. Passe a cerca e siga em frente. Haverá uma bifurcação e você pode ou estacionar ali e caminhar à esquerda ou seguir de carro. O problema de ir de carro é que a estrada é meio ruim e que pode vir carro na direção contrária.

Tanto o cânion Pirituba, quanto a cachoeira do Palmito Mole estão ali.

Minha viagem ao Vale do Itararé

Rolês

• Cachoeira Corisco
• Parque Barreira
• Cachoeira Sobradinho
• Cânion Juaguaricatú
• Cachoeira Erva Doce
• Trilha das Cachoeiras
• Poço do Encanto
• Cânion Pirituba

Gastos

Pedágios ida e volta – R$95
Combustível R$ 400
Guia 1 dia e meio – R$170

* Gastos totais para um casal

Rotas

⇒ São Paulo de carro

Hospedagem

Hotel Itararé
R$220 pra dois

Salve esta imagem no Pinterest e leia o post mais tarde

Roteiro Itararé e Sengés - 4 dias para conhecer o paraíso perdido no limite São Paulo Paraná, sudeste do Brasil.

Organize sua viagem

Planeje sua viagem com os meus parceiros e ajude a rentabilizar o blog

HOSPEDAGEM

O Booking é maior catálogo de hostels e hotéis do mundo. Escolha por menores preços ou notas de avaliações dadas por outros usuários. Cancelamento gratuito!

ALUGUEL DE CASAS

Alugue casas e apartamentos só para você durante sua viagem. Opções no mundo todo! Ganhe R$100 em créditos para usar na sua primeira reserva.

SEGURO VIAGEM

Viaje com mais tranquilidade e segurança. Saia do país com cobertura em casos de acidente ou doença, além de extravio de bagagem. Conheça a SegurosPromo e ganhe 5% de desconto no seu seguro de viagem. Cote também com a Real Seguros.

ROAD TRIP

Para fazer Road Trips ou para se locomover durante as suas viagens, alugue um carro na RentCars.com, que cota preços com diversas locadoras no mundo todo. Pague em reais, sem IOF e parcele em até 12x sem juros.

LOJA DO BLOG

Mochilas, câmeras fotográficas, itens para camping e muito mais. Acesse a loja de artigos de viagem no blog.

MUITO MAIS

Conheça outros parceiros do blog e planeje sua viagem desde a escolha dos equipamentos.

Assine a news

Dicas, informações, roteiros e inspirações no seu email

Nome
Email
Me identifico como
  • Andrea (23 de maio de 2018)

    Nossa que roteiro mais bacana e por lugares incríveis….as fotos estão demais. Anotei as dicas para seguir quando estiver por ai. Obrigada por compartilhar

  • cynara00 (24 de maio de 2018)

    Nunca tinha ouvido falar em Itararé e me deparo com esse post com tantas imagens lindas e informações interessantes sobre a região. Adorei saber que no interior de SP a natureza caprichou tanto.

    • Aline Rodrigues (24 de maio de 2018)

      Eu também nunca tinha ouvido falar, até uma semana antes da viagem.
      Vale super a pena passar um feriado ali.

  • itamarjapa (24 de maio de 2018)

    Faz algum tempo que estou querendo ir pra Senges. Confesso que não tinha lido nada. Não conhecia Itarare. você sabe dizer se as estradas que dão acesso as cachoeiras, e tals são boas?

    • Aline Rodrigues (24 de maio de 2018)

      Oi, Itamar! Itararé é visinha de porta e tem alguns atrativos também! Melhor se hospedar por lá que em Sengés.
      Sobre as estradas, elas são razoáveis! Não precisa de 4×4, mas alguns trechos não são asfaltados.
      Aconselho a ir devagar, porque meu pneu estourou com umas pedras.

  • Marcia (25 de maio de 2018)

    Que lugar mais lindo! Confesso que cachoeira pra mim é só pra olhar, odeio água gelada rsrsrs, mas sem dúvida é um passeio cheio de paisagens deslumbrantes. Obrigada por compartilhar, não sabia da existência desse lugar.

    • Aline Rodrigues (25 de maio de 2018)

      Também não sou chegada em cachoeira e pelo mesmo motivo (também pelas pedras rs), mas a do Sobradinho e a Erva doce tavam tão convidativas, que não resisti (tava um calorão em Sengés e o fundo era areia).

Deixe uma resposta

You Might Also Like

Here you can find the related articles with the post you have recently read.