6 exercícios para economizar e consumir de forma consciente

Não sei se é uma modinha passageira, mas o consumo consciente tem sido muito abordado pelas pessoas com as quais eu converso. Estamos pensando mais antes de gastar com qualquer coisa e buscando alternativas criativas na hora de comprar e economizar.

Se você está lendo esse post agora, é porque quer consumir de forma consciente e responsável. Este é o primeiro passo: querer!

Então vamos lá!

6 Exercícios para economizar:

1 – Filosofia do Mujica

O ex-presidente do Uruguai, Pepe Mujica, falou em um trecho do documentário ‘Humam’ sobre o consumo e o tempo de vida. Em seu discurso, ele diz que quando nós compramos algo, não compramos com dinheiro, mas com o tempo de vida que gastamos para obter aquele dinheiro.

Isso entrou na minha cabeça de uma forma tão clara, que eu passei a fazer a seguinte conta antes de comprar alguma coisa: meu salário dividido pelos dias em que trabalho no mês e depois dividido pelas horas que trabalho no dia. Dai cheguei ao valor de quanto custa cada hora da minha vida. Antes de comprar alguma coisa eu reflito sobre isso e me pergunto “Eu trabalharia x horas em troca disso?”.

Exemplo:

Uma pessoa com salário de 2 mil, que trabalha 8 horas por dia  de segunda a sexta, trabalha em média 22 dias por mês. Essa pessoa vende por R$11,35 cada hora do seu trabalho. Aí, essa pessoa quer comprar um casaco MARAVILHOSO que ela viu na Zara na promoção, por R$250. Geralmente ela compra. Mas ela compraria se soubesse que gastou 22 horas da sua vida por este casaco? Essa pessoa trabalharia 22 horas em troca do casaco?

Veja aqui o vídeo de 2 minutos sobre essa reflexão do Mujica.

Seguro viagem barato

2 – Faz tempo que não uso

Foto: estilo.catracalivre.com.br

Uma técnica boa é saber a quanto tempo você não usa uma roupa. Nosso guarda-roupa está sempre sem espaço, mas a gente vive dizendo “não tenho o que vestir”.

Tire tudo do lugar e guarde de uma maneira diferente da habitual. Coloque todos os cabides voltados para frente e conforme for usando, coloque-os voltados para trás. Enrole as camisetas, calças, blusas e, conforme for usando, dobre normalmente.

Quando der seis meses, retire de novo apenas s cabides voltados para frente e as roupas enroladas. Desssas peças você não precisa mais. Se você não usou em seis meses, não precisa delas.

Doe, venda, mas tire esse excesso de cima de você e, antes de comprar, pense que você conseguiu passar 6 meses com o que tem. Ou seja, não precisa de mais.

3 – O consumo não dá prêmio no final

Vejo tanta gente competindo entre si com coisas. Quem tem o carro mais “carrão”, quem tem a decoração mais “Pinterest”. Qual filho tem o videogame mais moderno. Quem se veste melhor. Quem sai para comer nos melhores lugares…

Acontece que essa competição só tem perdedores. O resultado disso é gente frustrada, ansiosa, invejosa e gastando seu dinheiro, ou seja, vida, apenas para “ganhar” de outras pessoas.

O que você consome não te dá poder. Saber disso é um grande exercício de economia.

Se pergunte: estou comprando, redecorando, trocando o carro por que eu quero ou para provar que posso? Por que vai me deixar feliz e confortável, ou por que “o que vão pensar de mim”?

Nunca se compare ou compare suas coisas com as dos outros. Isso só vai te machucar e levar embora seu tempo de vida.

4 – Anote seus gastos e reflita

Foto: dercio.com.br

Numa caderneta, planilha ou rascunho qualquer, anote cada um dos seus gastos. Todos eles! A bala, o hot dog, a vaquinha na empresa, a casquinha… Faça isso por um mês.

Depois disso, reflita sobre o que você está gastando. Mapear seus gastos é a melhor forma de saber se você está exagerando.

É muito comum as pessoas se questionarem “onde é que estou gastando meu dinheiro?”. Não saber faz com que a gente se acostume a nunca ter grana. A gente sempre chega ao final do mês sem um real.

Não se adapte a esse ciclo triste. Se controle e saiba onde e com o que está gastando cada centavo. Lembre-se, você vendeu seu tempo para tê-los.

5 – Se dê uma semanada e uma poupança

Foto: maispb.com.br

Semanada é a mesada, mas por semana e não por mês.

Depois de saber o quanto você gasta por dia com coisas alheias, estipule o quanto você vai ter por semana para gastar. O restante vai para a poupança.

Separe R$30 ou R$50 para passar a semana e se esforce para se manter com isso. O lanchinho, o churros, a touca, o brinco… Todos os “picados” vão ter que caber nesse orçamento. Esqueça a grana que tá na poupança. Se sua grana acabar na quarta, você vai precisar se esforça mais que isso na semana que vem.

Isso vai acabar te educando. Na primeira semana seus R$50 acabaram na quarta; na segunda semana, na sexta; na terceira semana deu certinho; na quarta semana sobrou. Quando começar a sobrar, baixe o valor da semanada.

6 – Evite o Cartão de dívidas

Foto: industriahoje.com.br

O cartão de crédito não é dinheiro.

Se seus amigos te chamaram para um cinema e você está sem dinheiro, então você vai com o cartão de crédito. Mas isso vai te gerar uma dívida, que deverá ser paga depois de um mês, quando seus amigo te chamarem novamente para outro rolê.

Isso é outro ciclo triste da economia pessoal. A gente nunca deixa de fazer algo porque tá sem grana. Vamos usando o crédito e pagando, usando e pagando, até se enrolar e gastar mais do que tem para pagar.

O cartão de crédito deve ser entendido como uma ferramenta de apoio para coisas grandes, que não é possível ter de uma única vez.

Um celular, uma TV maior, um sofá novo podem ser comprados com um cartão de crédito, mas um sanduíche, uma calça ou um livro, não! São coisas pequenas, de valores baixos. Não é justo não ter grana para isso. Use sua semanada, mesmo que seja necessário juntar algumas, mas não faça pequenas dívidas com coisas do dia a dia.

Seguro Viagem Barato e Confiável

Compre seu seguro por aqui. Você não paga nada a mais por isso e ajuda a manter o blog


Compartilhe esta imagem no Pinterest

6 exercícios para economizar e consumir de forma consciente

Anúncios

Um comentário sobre “6 exercícios para economizar e consumir de forma consciente

  1. Esse pensamento do Mujica é maravilhoso, esse mundo do TEMOS QUE TER pra ser feliz é realmente F*da.

    Eu passo 10 horas do meu dia fritando atrás de um computador, nada mais inútil que isso!

    Assisti um documentário sobre Mozart esse final de semana muito interessante, pois quando o pai dele percebeu que ele tinha talento para a música e GOSTAVA de música levou ele para ter aulas com os melhores professores e deixou o menino de 5 anos seguir a vontade dele, hoje em dia a primeira coisa que os pais dizem aos filhos é “não seja isso porque isso não dá dinheiro, ou seja aquilo porque com aquilo você será rico”

    Rico de que? Só se for de dinheiro!

    Viajei!

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s