15 49.0138 8.38624 1 0 4000 1 https://umasulamericana.com 300 1
theme-sticky-logo-alt
theme-logo-alt
Animais selvagens no Parque Torres del Paine

Circuito W em Torres del Paine – Guia completo passo a passo

Nomad conta global - Código promocional NomadPowered by Rock Convert

Caminhar vários dias seguidos em um dos lugares mais remotos do mundo bordeando lagos, subindo montanhas e cruzando vales enquanto admira a mais linda paisagem da Patagônia chilena: esse é o Circuito W no Parque Nacional Torres del Paine.

No extremo Sul do Chile há um lugar dos sonhos, onde você vai encontrar então animais selvagens em uma natureza intocável.

O Parque Nacional Torres del Paine é um dos melhores destinos de trekking do mundo. As trilhas do parque são frequentadas por milhares de pessoas de diversas nacionalidades todos os anos, sendo que o Circuito W é a travessia mais escolhida.

Então, este artigo do UMASULAMERICANA é um guia passo a passo, onde voce saberá tudo o que é necessário sobre o Circuito W em Torres del Piane: distancias, campings, como chegar, a melhor época pra fazer o trekking y tudo mais. Bora?

Leia também Quanto custa fazer o circuito W

Post publicado originalmente em 28.04.2018, mas com informações atualizadas para a temporada 2022/2023.

Onde está localizado o Parque Nacional Torres del Paine

Lago Pehoé Parque Torres del Paine

Torres del Paine está localizada em uma parte isolada da região de Magallanes, no Sul do Chile.

O parque, que foi declarado Reserva da Biosfera pela UNESCO em 1978 e está então na lista provisória para ser um possível Patrimônio da Humanidade no Chile, só é acessível por estradas de terra. Assim, a cidade mais próxima é Puerto Natales, capital de Última Esperanza, a 150 km do parque.

Antes de mais nada, são três portões de entrada, sendo o Portão da Laguna Amarga e o Portão do Pudeto os mais utilizados para quem quer fazer o Circuito W.

Por ser uma estrada de terra, a viagem entre Puerto Natales leva cerca de 2h30.

Outra opção é fazer a rota por El Calafate, na Argentina, geograficamente próxima a Torres del Paine. Esta é uma boa opção para quem quer visitar o Glaciar Perito Moreno, uma das grandes atrações da Patagônia Argentina e sem dúvida um dos melhores lugares para se visitar na Argentina.

O que é o Circuito W em Torres del Paine

Patagônia Austral - Como escolher um destino - Torres del Paine

O W é um circuito de aproximadamente 76 km no total que corre dentro do Parque Nacional Torres del Paine, no sul do Chile, e leva esse nome porque o caminho percorrido pelos viajantes forma a letra W.

Chamamos as trilhas que são de ida e volta de ‘pernas’ e os “V’s” são vias de mão única. Ou seja, existem 3 pernas e dois Vs que fazem parte do circuito W.

O trekking W apresenta algumas áreas íngremes e desníveis na maior parte do percurso. Assim, é preciso atravessar riachos, superar rochas, pular poças, atravessar pontes e cruzar vales.

O Circuito W em Torres del Paine é uma trilha selvagem, ou seja, pode haver animais silvestres, possui infraestrutura mínima, banheiros apenas em áreas de camping, água de fontes naturais, etc.

Objetivos do Circuito W e suas atrações

Cada parte do Circuito W em Torres del Paine tem um objetivo a se cumprir, que você pode ver no mapa do Fantástico Sur.

  • Primeira etapa: Miradouro de Las Torres
  • Segunda etapa: French Valley ou British Viewpoint
  • Terceira etapa: Geleira Grey

Mirante Base Torres

Mirador Base Torres - Circuito W

Este mirante é o ponto mais próximo para apreciar estas montanhas, que são o ponto turístico mais importante do Parque Nacional Torres del Paine e que leva seu nome.

Portanto, para chegar ao Mirador Base Torres é necessária uma caminhada de um dia inteiro (aproximadamente 20 km, sendo 8 horas ida e volta) por impressionantes cachoeiras e bosques representativos do parque.

Antes de mais nada, recomendo que você acorde cedo pra ver o nascer do sol nas montanhas. Durante o verão, o nascer do sol rola aproximadamente às 5h30 e no inverno às 9h15.

Vale francês

O Valle Francés é um setor do circuito W caracterizado por ser um vale cercado de montanhas com vista pra a geleira do Monte Paine, que com seu derretimento forma cachoeiras que chegam ao rio Francês.

A partir deste vale há acesso ao Acampamento Britânico localizado então a aproximadamente 3 horas de distância.

Glaciar Grey

Glaciar Grey é um enorme campo de gelo em Torres del Paine.

Enfim, com uma extensão de 19 quilômetros e uma largura de 6 metros, o Glaciar Grey é um enorme campo de gelo em Torres del Paine.

Nela é possível ver um nunatak, que é uma porção de rocha que divide o Glaciar Grey em dois.

Igualmente, é uma das principais atrações do parque e é o último objetivo (ou o primeiro se você fizer o contrário) do Circuito W.

Além dos objetivos das 3 etapas do Circuito W em Torres del Paine, há Los Cuernos, Vale Ascencio, Lago Nordenskjold, Monte Almirante Neto, Bosque de Lengas, Glaciar Francés e Lago Pehoé, por exemplo.

Dificuldade do Circuito W

O Circuito W não é uma caminhada difícil ou técnica. No entanto, o terreno acidentado, o clima extremo e as longas trilhas requerem certa experiência prévia em trilhas, especialmente se você optar por ficar em acampamentos.

Em resumo, a combinação de clima extremo, tempo de caminhada, carga a ser transportada e terreno resulta em um trekking de nível médio de dificuldade. Algumas seções são mais difíceis e outras são mais fáceis.

Quantos dias pra fazer o Circuito W em Torres del Paine

Guia passo a passo do Circuito W em Torres del Paine

O trek W pode ser feito entre 3 e 6 dias completos, mas a maioria dos viajantes se planeja pra completar a caminhada em 4-5 dias.

Quanto mais dias, menos caminhadas diárias, mas mais peso alimentar e gastos em acampamentos e abrigos.

Contudo, quem faz no verão tem mais horas de sol para completar a trilha durante o dia.

Onde começa e termina o Circuito W em Torres del Paine?

Como chegar em Torres del Paine - Catamarã Pudeto

O percurso original do Circuito W começa no Portão da Laguna Amarga, com o caminho até a Base do Mirador Torres, assim terminando na Portaria Pudeto, com a trilha do Glaciar Grey. Mas é possível fazer o W invertido, começando em Pudeto e terminando em Laguna Amarga.

Recomendo fazer o contrário, ou seja, começar pelo Pudeto, para ter vistas mais bonitas. Você então caminhará encarando o tremendo Los Cuernos, uma das montanhas mais bonitas da Patagônia e cartão postal do Parque Torres del Paine.

Assim, a caminhada começa no Hotel Las Torres para quem optou pela entrada da Laguna Amarga e no Refúgio Paine Grande para quem optou pelo Pudeto.

Da entrada da Laguna Amarga ao Hotel Las Torres são 8 km. Você pode fazer esse trajeto de ônibus, que custa CPL 3000. Vale a pena, porque se evita essa caminhada e economiza energia. Do mesmo modo este ônibus deve ser tomado por quem vai terminar o Circuito W por lá e precisa retornar a portaria.

Para quem vai fazer o W invertido, ou seja, a partir da entrada do Pudeto, é preciso pegar um catamarã e atravessar o Lago Pehoé por CLP 18.000. O mesmo catamarã deverá ser tomado por quem termina o trekking W em Paine Grande. O barco sai de Pudeto às 11h e 18h e sai de Paine Grande às 11h35 e 18h35.

Como chegar ao Parque Torres del Paine

Torres del Paine - 10 lugares no Chile para conhecer

O Parque Nacional Torres del Paine está localizado no extremo sul do Chile. O aeroporto mais próximo é Punta Arenas ou El Calafate se você estiver viajando da Argentina.

Seja como for, de Punta Arenas você deve pegar um ônibus para Puerto Natales, a cidade mais próxima do parque, a 3 horas de Punta Arenas, e onde você deve se hospedar. O valor do ônibus é CLP 9000.

Para então chegar a Torres del Paine desde Puerto Natales você terá que pegar um ônibus. Desse modo, a viagem dura cerca de 1h30 até a Laguna Amarga e 2h até Pudeto, onde ficam as entradas do parque.

O mesmo ônibus chega em ambas as entradas e você escolhe com antecedência onde descer, dependendo do itinerário que vai fazer. A viagem custa CLP 10.000 (18.000 ida e volta) e sai do Terminal Rodoviário de Puerto Natales. Você pode comprar os ingressos em seu hostel!

Antes de tudo, a viagem Puerto Natales – Torres del Paine se realiza em dois horários:

  • Saída às 7h e 12h
  • Retorno de Pudeto às 14h00 e 18h00
  • Retorno da Laguna Amarga às 14h30 e 19h30

Quanto custa a entrada para Torres del Paine?

Uma novidade pós-pandemia é que os ingressos agora são vendidos online, ou seja, você pode chegar ao parque com seu ingresso sem precisar esperar na fila.

Além disso, o preço de entrada no Parque Torres del Paine não é o mesmo de antes. Então agora o preço vai depender do número de dias que você estará lá, se até 3 ou mais de 3 dias.

Assim, os preços atualizados para a temporada 2022/2023 do Parque Torres del Paine são os seguintes:

Preços Torres del Paine para chilenos

Crianças menores de 12 anos têm entrada gratuita, assim como adultos maiores de 60 anos.

Adolescentes entre 12 e 17 anos pagam CLP 3.700 por até 3 dias e CLP 10.500 por mais de 3 dias no parque.

Os chilenos entre 18 e 59 anos pagam o valor de CLP 7.300 por até 3 dias e CLP 10.500 por mais de 3 dias.

Preços para estrangeiros no Parque Torres del Paine

Crianças estrangeiras menores de 12 anos têm entrada gratuita no parque.

Adolescentes estrangeiros entre 12 e 17 anos pagam USD 17 por até 3 dias e USD 49 por mais de 3 dias no parque Torres del Paine.

Estrangeiros maiores de 18 anos, incluindo idosos, pagam USD 35 por até 3 dias e USD 49 por mais de 3 dias.

Melhor época pra fazer o circuito W em Torres del Paine

Trekking no Chile

A melhor época para fazer o circuito W no Parque Torres del Paine é durante os meses de primavera, verão e início do outono, ou seja, de outubro a abril.

Dessa maneira, o pico da alta temporada acontece em dezembro, janeiro e fevereiro, quando o clima é mais agradável e os dias são mais longos, com até 18 horas de luz solar.

Durante os meses de inverno é necessário contratar um guia pra fazer o Circuito W em Torres del Paine e eventualmente há dias em que as entradas estão fechadas devido ao mau tempo. Além disso, muitas áreas de camping, refúgios e até transportes param as suas atividades durante este período.

Evite viajar para Torres del Paine durante os meses de junho, julho e agosto.

Visitar o parque nos meses intermediários é uma boa estratégia, assim você pega as trilhas menos movimentadas e os banheiros e cozinhas menos lotados. Considere então setembro, outubro, novembro, março e abril.

Como é o clima em Torres del Paine

Na Patagônia é muito normal que em um único dia o clima nos apresente todas as estações, pois pode mudar repentinamente de um momento de sol para uma tempestade de neve.

Aconteceu comigo, subindo ao Mirador Torres, de cruzar com pessoas que já estavam descendo e me disseram que estava lindo e claro, mas quando cheguei -depois de uma hora- já estava chovendo, com vento forte e nublado.

Em geral, você vai tirar e colocar casacos o tempo todo. Você pode sentir frio devido às sombras, à proximidade de lagos ou geleiras ou devido a rajadas de vento, por exemplo. Mas você pode acabar sentindo calor pelo esforço de caminhar ou por andar ar em trechos abertos em épocas de sol, especialmente durante o verão.

Os ventos costumam ser frios, especialmente de manhã e depois que o sol se põe. Em alguns momentos e trechos o vento é extremamente forte.

Eu fiz o circuito W durante o outono (início de abril) e às vezes eu estava usando todas as 3 camadas de roupa e outras vezes eu era apenas a segunda pele.

Assim, as máximas nunca excedem 15° em janeiro. As mínimas chegam a -2° em julho e agosto.

Leia também: Dicas para se vestir no frio usando a técnica de três camadas

Como se vestir no Circuito W em Torres del Paine - Que roupa levar

Hospedagem durante o Circuito W

Primeiramente, ao fazer o Circuito W em Torres del Paine, você terá que escolher entre acampamentos e refúgios.

Existe uma modalidade econômica, ficando apenas nos acampamentos gratuitos então fornecidos pela CONAF, administradora do parque (conaf.cl).

Por outro lado, a opção de preço médio são os campings particulares das empresas Fantástico Sur e Vertice Patagonia.

Enfim, a forma mais luxuosa é ficar nos abrigos das mesmas empresas em quartos compartilhados com pensão completa.

As áreas de camping gratuitas do Circuito W são o Campamento Torres, o Campamento Italiano e o Campamento Paso. Lembrando que os acampamentos da CONAF costumam ter sua operação suspensa às vezes, portanto, tenha cuidado ao planejar seu trekking W.

Circuito W na prática - Dicas e informações importantes

Fantastico Sur, é a empresa que oferece acampamentos e refúgios na primeira V, e Vertice, na segunda V.

Alguns serviços oferecem pensão completa: café da manhã, lanche para levar na trilha e jantar. No momento da reserva esta opção aparecerá como Full ou Completa. Isso é interessante para que você possa caminhar com leveza, sem precisar carregar equipamentos de camping, apesar de mais caro.

Opções de hospedagem para a primeira etapa do W

 CampingEmpresaPreçoPreço Full
Camping CentralFantástico SurCLP 20 milCLP 93 mil
Refúgio CentralFantástico SurCLP 70 milCLP 121 mil
Refúgio ChilenoFantástico SurCLP 70 milCLP 121 mil
Camping ChilenoFantástico SurCLP 20 milCLP 93 mil
Campamento TorresCONAFGrátisx

Opções de hospedagem para a segunda etapa do W

CampingEmpresaPreçoPreço Full
Refúgio CuernosFantástico SurXCLP 93 mil
Cabanas Los CuernosFantástico SurCLP 195 milCLP 246 mil
Camping CuernosFantástico SurCLP 20 milCLP 93mil
Camping FrancésFantástico SurCLP 20 milCLP 93 mil
Campamento ItalianoCONAFGrátisx

Opções de hospedagem para a terceira etapa do W

CampingEmpresaPreço
Refúgio Paine GrandeVérticeUSD 59
Camping Paine GrandeVérticeUSD 12
Refúgio GreyVérticeUSD 40
Camping GreyVérticeUSD 10
Campamento PasoCONAFGrátis

Lembre-se: é obrigatório reservar hospedagem com antecedência para fazer o circuito W em Torres del Paine. Os guardas do parque podem solicitar a reserva, então leve o comprovante de confirmação no seu celular.

É totalmente proibido acampar fora das áreas de camping!

As distâncias do Circuito W: quanto você anda por dia

Circuito W na prática - Dicas e informações importantes

As distâncias dependem muito do seu roteiro do Circuito W em Torres del Paine. Sua meta pode ser até 3 km mais perto ou mais longe, mas vou deixar aqui as principais distâncias para te ajudar a planejar sua viagem:

  • Portaria Laguna Amarga – Camping Torre Central: 8,5 km
  • Portão Laguna Amarga – Abrigo Chileno: 9 km
  • Hotel Las Torres – Abrigo Chileno: 5 km
  • Camping Torre Central – Mirador das Torres: 10 km
  • Refúgio Chileno – Mirador das Torres: 4km
  • Abrigo Chileno – Abrigo Los Cuernos: 13 km
  • Refúgio Los Cuernos – Camping Francês: 3 km
  • Refúgio Paine Grande – Acampamento Italiano: 7,5km
  • Acampamento Italiano – Mirante Britânico: 5km
  • Acampamento Italiano – Refúgio Los Cuernos: 5km
  • Abrigo Los Cuernos – Hotel Las Torres: 12km
  • Abrigo Grey – Abrigo Paine Grande: 11km

Circuito de Trekking W em Torres del Paine: roteiro de 5 dias

Circuito W na prática - Dicas e informações importantes

O roteiro do circuito W que vou compartilhar aqui é o que eu fiz. Planejei 5 dias começando pela Laguna Amarga, mas se quiser pode fazer o contrário, começando pelo Pudeto. Como mencionei anteriormente, é a trilha mais bonita!

Dia 1 do Circuito W

  • Saída de Puerto Natales de ônibus às 7h.
  • Desça na Laguna Amarga e preencha a papelada para entrar no parque.
  • Apanhe o autocarro da portaria para o Hotel das Torres.
  • Check-in no Fantástico Sur Camping Torre Central.
  • Suba ao miradouro de Las Torres.
  • Voltar para o acampamento

– Caminhada de cerca de 20 km

Dia 2 do Circuito W

  • Check-out no Camping Torre Central
  • Chegada ao Camping Francês, do Fantástico Sur

– Caminhada de aproximadamente 14 km

Dia 3 do Circuito W

  • Partida do acampamento francês
  • Suba até o Mirante Francês
  • Desça e continue até o Camping Paine Grande

– Caminhada de aproximadamente 20 km

Dia 4 do Circuito W

  • Partida no Camping Paine Grande
  • Subida ao Camping Grey

– Caminhada de aproximadamente 11 km

Dia 5 do Circuito W

  • Partida no Camping Gray
  • Descida de Paine Grande
  • Pegue o catamarã até a entrada de Pudeto

– Caminhada de aproximadamente 11 km

O que levar para fazer o Circuito W em Torres del Paine

Guia passo a passo do Circuito W em Torres del Paine

Fiz este checklist com o que você precisa levar na mochila para fazer o W Trekking em Torres del Paine:

  • 1 mochila pequena para escalar trilhas
  • 1 mochila principal grande
  • 1 bota de trekking impermeável (usada anteriormente)
  • 1 par de chilenos

Roupas

  • 1 jaqueta corta-vento impermeável
  • 1 blusa de lã ou fleece
  • 2 blusas segunda pele
  • 1 calça corta-vento impermeável
  • 1 calça de lã
  • 1 ou 2 calças segunda pele
  • 1 luva de lã ou lã
  • 1 luva impermeável
  • 1 toucade lã ou fleece
  • 1 lenço de trilha (adequado para rosto, pescoço e cabeça)
  • Meias de trekking (1 para cada dia)

Higiene

  • 1 Toalha de microfibra
  • Necessaire pequena com sabonete e shampoo em embalagem pequena
  • 1 pacote de lenço umedecido
  • 1 rolo de papel higiênico

Cuidado

  • Lanterna de cabeça
  • Bastão de trekking
  • 1 cantil ou bolsa de hidratação (pelo menos 1 litro)
  • 1 boné e óculos de sol
  • Protetor solar e labial
  • Hidratante (ou óleo de coco)

 Farmácia

  • Relaxante muscular
  • Anti-inflamatório caso os joelhos, quadril e tornozelos reclamem (recomendo diclofenaco potássico)
  • Curativos
  • Gelol ou equivalente em pasta ou aerosol
  • Medicamentos pessoais

Quais alimentos levar para o Circuito W

Essa foi uma das minhas maiores dúvidas ao planejar o Circuito W em Torres del Paine. Eu tinha medo de comer pouca comida e assim passar fome ou acabar carregando muito. peso Direi imediatamente que você não vai parar para almoçar, então esqueça!

Aperitivos

  • Chocolates (com amendoim melhor)
  • Frutos secos
  • Amendoim

Opções de café da manhã

  • Leite em pó pequeno
  • Café instantâneo ou cappuccino
  • Chocolate em pó pequeno
  • Pão de forma
  • Aveia

Opções de almoço

  • Lanche com frios (meu presunto e queijo não estragaram durante os 4 dias em abril)
  • Rapi10 previamente preparado à base de vegetais ou carnes
  • Pão com patê

Opções de jantar

  • Alimentos liofilizados
  • Alimentos prontos para consumo da Vapza
  • Atum ou sardinha
  • Sachê de sopa

Comprar comidas no Brasil ou em Puerto Natales?

A princípio, tinha essa dúvida e decidi fazer meio a meio. Achei o mercado de Puerto Natales caro! Além disso, cheguei no meio do feriado e não tinha muita coisa disponível.

Assim, sugiro que você compre no Brasil a maioria das coisas! Chocolate, atum, comida pronta e sopa, por exemplo. Isso tá mais barato aqui. Algumas coisas achei melhor comprar lá, como o leite e o achocolatado, que tem tamanhos menores.

Em primeiro lugar, se for levar, não tire nada da embalagem original. A imigração do Chile é bem rígida quanto a produtos de origem animal. Leia aqui essa e outras infos sobre o Chile.

Equipamentos que podem ser alugados para Circuito W

Guia passo a passo do Circuito W em Torres del Paine

Não é necessário comprar tudo o que você precisa para fazer o W trek, pois existem lojas e pousadas que possuem equipamentos de camping e até aluguel de roupas.

O que você pode alugar:

  • Barraca
  • Saco de dormir
  • colchão isolante
  • fogareiro
  • Panelas
  • Prato, talheres e copo
  • Bastão de trekking
  • Mochilas
  • Jaqueta e calça impermeáveis
  • Botas de trekking

Pronto, agora você sabe tudo o que precisa para completar o Circuito W e assim viver essa experiência em Torres del Paine, que será mágica, com muito contato com a natureza e aprimoramento pessoal.

Dicas especiais pra sua viagem

Enfim, se tiver alguma dúvida, me deixe um comentário ou envie uma mensagem no meu Instagram umasulamericana.

Dicas de Como fazer o circuito W em Torres del Paine
canal de viagens no youtubePowered by Rock Convert
POST ANTERIOR
Conta Nomad Digital em dólar – Como viajar com cartão internacional
PRÓXIMO POST
Parque Cataratas do Iguaçu | Guia Brasil-Argentina

26 Comentários

  • 21 de abril de 2018 a 00:22
    CAUE ARAUJO GOULART BANDEIRA

    Muito completo teu post. =)
    Fui a 4 anos lá e não consegui completar o circuíto O. De lá fui pro Perito Moreno, voltei e fiquei mais dois dias em puerto natales.
    Pretendo voltar mais vezes a patagônia, meu lugar preferido nesse mundão.

    RESPOSTA
    • 21 de abril de 2018 a 10:56

      A Patagônia é enorme e sempre tem chão pra gente voltar. Valeu pela visita.
      O Circuito O é meu sonho, mas tenho medo de o joelho morrer por lá

      RESPOSTA
  • 25 de abril de 2018 a 12:13

    Cara, que post completão, hem! Resta quase nenhuma dúvida sobre o Circuito W. Quero fazer um dia!

    RESPOSTA
    • 25 de abril de 2018 a 12:15

      Valeu! Eu tenho que voltar e terminar, já que o joelho inflamou feio!

      RESPOSTA
  • 17 de maio de 2018 a 17:41

    Bota de treking nova ninguém merece hahahahahahaha melhor dica!
    eu acho muito louco esse passeio, Patagonia é maravilhosa. Fui em abril a Ushuaia e fiquei doida pra fazer esses passeios, vou te marcar aqui pra quando eu for. Muito bom o post.

    RESPOSTA
    • 17 de maio de 2018 a 18:11

      Ushuaia é maravilhosa, né? Volte à Patagônia pra conhecer o Torres del Paine. Tenho certeza que você vai amar.
      Mas vá com bota gasta rs

      RESPOSTA
  • 18 de maio de 2018 a 11:38

    Post super completo, ajudou muito a esclarecer todas as dúvidas! pretendo ir no fim de 2019 mas já estou anotando as dicas para me planejar bem!

    RESPOSTA
  • 18 de maio de 2018 a 15:11
    brunabarbosa277065278

    Nossa, Aline, que post mais completo! Adorei, sou louca para fazer o circuito, nem preciso procurar mais nada! =D

    RESPOSTA
    • 18 de maio de 2018 a 15:24

      Ai que bom que vai ajudar! Faça o circuito w. É um dos melhores rolês da da Patagônia.

      RESPOSTA
  • 18 de maio de 2018 a 22:49
    Sílvia Bolzani

    Torres del Paine está no topo da lista de desejos! Planejamos fazer uma viagem bem completa pela Patagônia mas, após ler este super post, tive a certeza que 4 ou 5 dias de trekking não farão parte do roteiro…rs. Parabéns pelo blog!

    RESPOSTA
    • 19 de maio de 2018 a 14:45

      Obrigada, Silvia! Olga, se fazer o trekking é demais pra vocês, aluguem um carro e conheça alguns pontos do parque. Dá pra dormir em hotéis e refúgios por lá pra continuar explorando no dia seguinte.

      RESPOSTA
  • 20 de maio de 2018 a 21:27

    Uau, que passeio incrível! Eu não sei se tenho coragem pela mochila a carregar e por dormir em camping o tempo todo, mas gostei de saber que tem os refúgios. E amei saber o motivo do nome, circuito W. Eu não sabia. Post muito completo, um guia para os viajantes que buscam estas paisagens incríveis. Abraço!

    RESPOSTA
    • 20 de maio de 2018 a 21:32

      Legal, né? Quem fica em refúgio e come neles só precisa levar a roupa, que acaba pesando bem menos!

      RESPOSTA
  • 3 de setembro de 2018 a 18:06
    Kevin

    Ola Aline! Seu post esta me ajudando bastante a planejar o trekking para Torres, obrigado 🙂

    Vi em algum outro post antigo seu que vc tem a Deuter Transit 50L. Tenho ela e estava analisando se ela serviria para fazer o circuito W? Vc fez com ela ou alguma outra mochila?

    Abs!

    RESPOSTA
  • 24 de outubro de 2018 a 15:50

    Aline, Muito bom o seu post, estou indo em novembro com meu filho e acho que iremos nos divertir muito por lá, obrigado por todas as dicas.

    RESPOSTA
    • 24 de outubro de 2018 a 17:19

      Oi, Glauco! Obrigada por ler.
      Com certeza vocês irão se divertir!

      RESPOSTA
  • 1 de novembro de 2018 a 17:44
    Caio

    Para reservar, o site sugere mínimo 2 pessoas, é possível reservar para quem está viajando sozinho?

    RESPOSTA
    • 1 de novembro de 2018 a 21:44

      Oi, Caio. Pra duas pessoas deve ser uma opção de barraca dupla. Tem sim como fazer pra uma pessoa. Só não vai ter se já não tiver mais vaga no local possível.

      RESPOSTA
  • 17 de fevereiro de 2019 a 10:37
    Tamara

    Oi Aline. Estou planejando fazer o Circuito W em janeiro do ano que vem. Entrei no site da Fantastico Sur pra simular os preços de camping e os valores estão na faixa de 200 mil pesos. Tentei em todos os meses até abril de 2019 e os preços estão absurdos. Os preços aumentaram dessa forma? Ou é por causa da data que estaria muito em cima?
    Obrigada!!!

    RESPOSTA
    • 17 de fevereiro de 2019 a 15:59

      Oi, Tamara. Esses preços parecem os de refúgio. Talvez você esteja escolhendo os tipos de alojamento errados.

      RESPOSTA
  • 1 de agosto de 2019 a 13:25
    RIcardo

    Aline, suas postagens são de grande valia! Por acaso, no próprio camping tem barraca, colchão, todo o material necessário para dormir, para alugar? Ou é necessário levar tudo das costas?

    RESPOSTA
    • 3 de agosto de 2019 a 18:59

      Existe a possibilidade de alugar nos campings sim. Levar deixa a viagem mais barata, mas existem opções menos sofridas de fazer o W.

      RESPOSTA
  • […] post vai ser apenas sobre os custos do Circuito W! Pra saber tudo sobre o trekking acesse esse Guia Passo a Passo. Assim você não fica perdidinho no […]

    RESPOSTA
  • […] quem tá indo para a Patagônia realizar trekkings, como o Circuito W ou o Maciço Paine em Torres del Paine, levar umas comidinhas do Brasil é bem […]

    RESPOSTA

Deixe uma resposta