Guia de Portunhol – Onde fazer intercâmbio na América do Sul

Quer hablar español? Que tal um intercâmbio na América do Sul?

Porque, né, amigo, Espanha tá longe, o Real tá triste e o Euro tá… olha, difícil lidar! E nossos vizinhos são ótimos lugares pra quem quer aprender espanhol estudando fuera del Brasil. Que te parece?

Se curtiu a ideia precisa decidir onde vai estudar. Essa pode ser a parte mais difícil, porque nosso continente é lindo e riquíssimo em cultura.

Antes de escolher um país para chamar de seu, você precisa levar em consideração a vida que vai levar enquanto estiver por lá. Comida, finais de semana, noite, segurança, pessoas, custos e até a própria língua.

Vou te ajudar nisso!

O espanhol em cada país é um pouquinho diferente. Não como Portugal e Brasil, mas como Santa Catarina e Ceará. Pessoalmente achei o espanhol chileno o mais complicado de compreender. Os caras falam rápido demais! O argentino tem umas diferenças, como as letras LL e Y, que se pronunciam J ou X (la lluvia – la xuvia ou juvia), enquanto nos demais países se pronuncia o som de I ou LH no caso do LL (elle – eié ou elhe, yo – io). O mais fácil de compreender é o equatoriano, que fala devagar e tem menos sotaque, pelo que me pareceu. A Colômbia e o Uruguai também são boas opções, com sotaques mais maneirados que o da Argentina, mas não tão claro como no Equador. Peru e Bolívia são interessantes, porque possuem sotaques e algumas palavras indígenas.

Argentina

Intercâmbio em Buenos Aires - Argentina

Principais cidades: Buenos Aires, Córdoba, Mar del Plata, Rosário e Nequen.

A maioria dos intercambistas que estudam na América do Sul escolhem Buenos Aires como destino. Os motivos são diversos e merecidos. Com isso você pode fazer amizades com pessoas do mundo todo.

A Argentina é um dos países mais desenvolvidos da América do Sul. O saneamento básico é ok e você pode beber água da torneira numa boa. Há transportes que funcionam razoavelmente, como metro e ônibus.

Buenos Aires, que é onde você estudaria, é muito organizada e bem charmosa. Você teria muitas opções para passear aos finais de semana e outras tantas para sair à noite. Museus, teatros, tangos… Seus dias podem ser bem agitados se quiser, mas, se preferir, podem ser tranquilo em alguma das inúmeras praças e espaços públicos.

Fome na Argentina o brasileiro não passa. As carnes são magníficas! Para os lanchinhos tem as medias lunas (tipo um croissant doce) ou as deliciosas empanadas. Hamburgesas (hambúrguer) e panchos (cachorro-quente) são comuns na Argentina, assim como frutas e comidas baseadas em batatas. Só esqueça o feijão! Por lá não há o pretinho brasileiro.

A moeda argentina é menos valorizada que o Real. Hoje, nossa moeda vale em torno de 3,60 de pesos argentinos. Mas não se iluda nos valores, porque uma garrafa de água de 600 ml custa cerca de 10 pesos (2,80 de reais). Acaba saindo meio que na mesma em alguns itens.

Se você quiser aproveitar para viajar pela Argentina durante seu intercâmbio saiba que vai gastar um pouco. O território do país é extenso e as viagens costumam ser longas e a hora de viagem em ônibus na Argentina são caras. Mas se estiver di$posto, vai ser muito feliz, porque nosso vizinho é lindo demais, com geleiras, desertos, neve ou montanhas coloridas, além do Aconcágua, a mais alta montanha do continente. E dá pra esticar até o Uruguai em pouco mais de uma hora!

Bolívia

Intercâmbio na Bolívia

Principais cidades: Sucre, La Paz, Santa Cruz de la Sierra (as três capitais bolivianas) e Cochabamba.

Se você tem espirito aventureiro e curioso, a Bolívia é uma boa opção. Os bolivianos são os sul-americanos que mais mantiveram os costumes pré-colombianos. As cholas, os traços indígenas em quase toda a população, as músicas e o folclore são apenas algumas das diferenças da Bolívia com outros países hispânicos.

A Bolívia é também o país mais pobre da América do Sul e isso vai interferir completamente na sua estadia. Saneamento básico nada ok, impede que você possa beber água da torneira ou sucos naturais em qualquer lugar. Vai que! Também tem que cuidar para não não sofrer de soroche, o mal de altitude.

A comida boliviana é bem difícil também. É tudo bem temperado, com fortes odores e bem típicos. Até uma hamburguesa pode ser forte. A carne vermelha não é boa por lá, mas frango (pollo) é como água. Peixes também podem ser uma opção, dependendo de onde estiver.

Festas e agitações não não tão fáceis na Bolívia como é na Argentina. À noite você vai encontrar alguns barzinhos e baladas. Festas culturais e religiosas e praças podem ser seu passeio durante os dias.

Os custos baixos é que podem ser bem atrativos. A Bolívia é um país barato e a hora da aula pode chegar a custar metade da hora em outros países da América do Sul.

Além de barato, o país é lindo demais e você vai ter muito o que conhecer em um território mais compacto. Copacabana, por exemplo, está há 4 horas de La Paz e Uyuni, há 6 hora de Sucre. A Bolívia faz fronteira com o Peru e com o Chile, caso queira esticar suas viagens. Essa facilidade territorial aliado aos preços, tornam esse é um dos melhores países para quem quer estudar e viajar.

A moeda é desvalorizada. Um real custa hoje cerca de 1,80 bolivianos. Um prato de comida custa em torno de 15 bolivianos, o equivalente a R$8,30. O país é um dos mais baratos e seu custo de vida seria baixo.

Chile

Intercâmbio no Chile

Principais cidades: Santiago, La Serena, Valdivia, Viña Del Mar e Concepción.

O Chile é outro país mais desenvolvido do nosso continente. Se parece em muita coisa com a Argentina em relação a estrutura. Dá para confiar no saneamento e na higiene dos lugares públicos.

A comida também é mais tranquila. Boas carnes, frango, mas nada de feijão. Ok! Mas fome o brasileiro não passa no Chile.

O país é um pouco mais caro e vai elevar seu custo de vida, mas em compensação você terá muitas opções para curtir à noite e muitas atividades na cidade para aproveitar os dias, como museus e eventos em praças públicas.

Se quiser viajar pelo país terá o mesmo problema da Argentina: território extenso e preços altos. De Santiago são 24 horas até o Atacama e outras 20 e tantas até a Patagônia. As cidades próximas que você não gastaria muito e que dá para ir aos finais de semana são Viña del Mar e Valparaíso.

O espanhol chileno é mais difícil. Se você conseguir aprender lá, vai falar em qualquer lugar. Mas vai precisar curtir desafios.

O dia a dia pode não sair tão barato, mas pela estrutura do país vale o custo benefício. A moeda é o peso chileno e é menos valorizada que o Real, em média R$1 por 175 chilenos. Uma garrafa de água custa cerca de 500 pesos chilenos.

Colômbia

Intercâmbio na Colômbia

Principais cidades: Cartagena, Bogotá, Medellin e Cali.

O espanhol na Colômbia é uma ótima opção para aprender a língua. Ele é claro, mas requer um pouco de desafio, porque falam um pouco rápido.

Tem uma estrutura bem parecida com a do Brasil. O saneamento é confiável, estão cuidando da segurança, há pobreza e riqueza em proporções desiguais… Você vai se sentir em casa, mas se prepare para conhecer culturas diferentes e festas típicas.

A Colômbia é muito linda e é barato viajar por lá, mas o território não é tão compacto assim. De Bogotá para Cartagena são mais de 18 horas de viagem em ônibus. Em compensação há a Viva Colômbia, cia aérea barateira (mas desorganizada).

O custo de vida na Colômbia não dos mais altos do continente, não. A moeda está mais valorizada que o Real, sendo em média R$1 para 830 pesos colombianos. Um saco de água de 100ml custa uns 500 colombianos.

Nada de fome por ali! Tem feijão ♥. A disponibilidade de frutas e carnes é como no Brasil também. Tem até umas coisas parecidas com pão de queijo!

Para quem quer curtir, a noite na Colômbia é bem agitada, mas atividades durante os dias são bem limitadas, a não ser em destinos mais turístico (ou Cali).

Equador

Intercâmbio no Equador

Principais cidades: Quito, Guayaquil e Cuenca.

O espanhol mais fácil de entender no continente! Pode ser que aprendendo o espanhol equatoriano você tenha dificuldades para compreender um chileno. Em compensação você vai conseguir se soltar com mais facilidade e conversar melhor com os locais.

O clima no Equador é super agradável. Não faz frio nem calor absurdos. O território é um ovo e o país é mega barato. Isso significa viajar pra caramba pelo Equador nos dias livres do curso. De Quito para Baños, por exemplo, são 4 horas e a passagem custa cerca de R$17. O transporte público custa pouco mais de R$1! É o paraíso da economia, mesmo sendo dólar. Sim, a moeda do Equador é o Dólar estadunidense, hoje R$1 por USD4,10.

A estrutura é um misto de Peru e Colômbia. O saneamento é ok, mas é bom maneirar na água da torneira. O país tá em crescimento e os problemas com segurança tão diminuindo.

Comer não é difícil também. Tem carne e muito frango, além de feijão! Frutas e snacks que a gente já conhece do Brasil. Isso é vida!

Agito não é muito a palavra de ordem no Equador, mas aos finais de semana sempre tem alguma opção de diversão.

Peru

Intercâmbio no Peru

Principais cidades: Lima, Cusco, Arequipa e Callao

Peru é um dos países mais interessantes da América do Sul. Tem um espanhol de fácil compreensão, mas muitas palavras originadas co Quechua e do Aimará.

A estrutura do país é boa, especialmente em Lima. Não confie muito no saneamento básico e tome cuidado com a altitude.

O Peru não é tão pequeno, mas dá pra encarar algumas viagens de ônibus. Perto de Lima tem muito lugar bacana, como Huaraz e Ica. Cusco está há 24 horas da capital. Tem praia no norte há 22 horas. Além de fazer fronteira com o Equador, com a Bolívia e com o Chile. Os custos são baixos e dá pra investir curtindo o país numa boa. E ele é lindo, além de Machu Picchu!

O custo de vida é baixo no Peru. O Sol tá valendo mais que o Real, mas não muito. Em média R$1 por 0,80 cêntimos de soles. Um prato de comida custa 5 ou 6 soles e a água de 600 ml custa 1 sol.

Alimentação é basicamente peixe e frango, como na Bolívia. Cada passo que você dá encontra anúncios de pollo con papas fritas. Esqueça carne vermelha, porque por ali geralmente não são boas. E chora que não tem feijão.

A noite no Peru pode ser bem animada, dependendo de onde você estiver. Lima é uma cidade grande e agitada. Durante o dia as opções de diversão são alguns pontos na cidade e o surf.

Uruguai

Intercâmbio no Uruguai

Principais cidades: Montevidéu, Colonia del Sacramento e Punta del Este.

Um dos mais desenvolvidos os países sul-americano, no Uruguai você pode contar com maior infraestrutura. Ainda mais na capital, onde provavelmente você vai estudar.

O Uruguai é o menor país da América do Sul e qualquer distância é rápida. Para viajar isso é perfeito. Duas ou quatro horas e você está em uma cidade super legal, com lindas praias ou em Buenos Aires. Punta del Este, Punta del Diablo ou Cabo Polônio são os lugares mais buscados para quem quer praia no Uruguai. Já Colônia del Sacramento, que fica há pouco mais de uma hora de Buenos Aires, é uma cidade histórica, ex-colônia Portuguesa.

O problema do Uruguai é seu alto custo, sendo um dos mais caros do continente. O Real vale mais, em média R$1 para 7,5 pesos uruguaios. Mas tudo lá é mais caro e seus custo de vida vai lá em cima durante seu curso de intercâmbio.

Pelo menos comer é ótimo no Uruguai. Carne de ótima qualidade, frango, peixe e muitas frutas. Tem hambúrguer e cachorro quente bem caprichados.

As noites do Uruguai são agitadas e durante o dia tem algumas atividades mais culturais na cidade. Ou você pode apenas sentar e ver a vida acontecer em alguma das dezenas de praças.

Guia de Portunhol – Termos turísticos

Sobre o Paraguai e a Venezuela não tenho nenhuma informação, mas o segundo imagino ser uma péssima ideia viver por lá agora, já que o país está em crise e há limite para compras de mantimentos.

Depois disso ficou mais fácil decidir? Onde vai fazer seu intercâmbio de espanhol?

Seguro viagem América do Sul

Anúncios

6 comentários sobre “Guia de Portunhol – Onde fazer intercâmbio na América do Sul

  1. Aline, realmente o espanhol falado pelo chilenos é muito difícil de entender, quando estive em Buenos Aires, conheci um casal chileno e quase não entendia o que falavam,pois era muito rápido rs
    Nunca tinha pensado em estudar no Equador, mas pelo que vi tem muitas vantagens, legal!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s