Pé no Mapa – Passos de Salta para Tilcara

25º dia

Ele me buscou na rodoviária e fomos para o hostel dormir.

Nem tomamos café, porque eu estava acabada. Fizemos o check-out e fomos para a rodoviária.

Horas mais tarde estávamos em Tilcara!

Pucara, Tilcara

Sítio arqueológico Pucara, em Tilcara

Procuramos um hostel e achamos um bem barato e bem roots. Chama-se Mistica e custa AR$80 em quarto compartilhado e R$100 em quarto privado. Escolhemos o segundo.

Caminhamos pela pequena cidade, fomos ao centro de informação turística e terminamos a noite em uma peña muito legal de uma família que fala português, porque moraram no Brasil, onde um dos músicos nasceu.

26º dia

Perto das 10h saímos para fazer a trilha que leva à Garganta del Diablo. Foi cansativo, mas conseguimos! AR$10 por pessoa.

Quando era umas 16h começamos a descer. Meia hora depois estávamos na ponte que dá acesso ao sítio arqueológico de Pucara.

É rápido e fomos, mesmo cansados. Pagamos AR$25 por pessoa, mas esse era o preço para argentinos. Não sei porque o cara cobrou esse valor da gente.

Fomos para cidade, tomamos banho e saímos para procurar carne para jantarmos. Depois disso saímos para fazer câmbio e comprar as passagens para Purmamarca (AR$10 por pessoa).

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s