Pé no Mapa – Passos de São Paulo para Foz do Iguaçu

Vou escrever os resumos dos dias para todos acompanharem nossa rotina. Posts mais completos sobre tudo vou fazendo aos poucos.

Começamos a viagem dia 31 de agosto, numa segunda.

O primo do Digo deixou a gente na estação do metrô Jabaquara e dali seguimos até a Barra Funda, de onde pegamos nosso ônibus em direção à Foz.

Saímos de Sampa perto das 15h e antes das 9h chegamos ao destino.

O ônibus era até confortável, mas dormimos bem mal por causa do ar condicionado. Acontece que esquecemos de pegar os sacos de dormir e passamos frio.

Como as rodovias brasileiras possuem restaurantes e fizemos algumas paradas, porque os ônibus brasileiros não oferecem lanches a bordo. E só descobri que era coisa particular nossa nos dias seguintes.

2º dia

Templo Budista de Foz do Iguaçu

Na rodoviária de Foz do Iguaçu pegamos um ônibus de linha até o TTU e depois outro até a casa do rapaz que nos recebeu pelo Couchsurfing.

O Victor é um antropólogo Chileno que faz mestrado na UNILA e mora num bairro mais humilde, dividindo a casa com outros três estudantes mineiros.

Depois de chegar conhece-los pessoalmente e tomar um banho, fomos conhecer o Templo Budista, que era lá perto.

3º dia

No dia seguinte nos despedimos, porque íamos para o Hotel Tarobá. Fiz parceria de permuta com eles e com a agência Combo Iguassu.

Deixamos nossas coisas lá e almoçamos no Muffato, comida barata e boa por kilo. Fizemos câmbio também, em frente ao Hotel Rafael.

Voltamos para tomar um banho, porque a Combo já havia um passeio programado para àquela tarde. Conhecemos a Usina Hidroelétrica de Itaipú em uma visita panorâmica. À noite a agência nos levou à Churrascaria Raffain Show.

O que fazer em Foz do Iguaçu

4º dia

Tivemos a manhã livre e fomos ao correio enviar umas coisas de volta para casa. As mochilas tavam pesadas demais.

À tarde fizemos um tour pela Combo, onde conhecemos a Mesquita Mulçumana e o Marco das Três Fronteiras. Como já havíamos ído ao Templo Budista, voltamos mais cedo.

Aproveitamos para procurar um hostel perto, porque no dia seguinte faríamos o check-out no Tarobá. Fechamos com o Hostel Katharina, na mesma rua.

À noite haviam outros passeios programados. Fomos ao Ice Bar e na feirinha/centro de Puerto Iguazú.

Ice bar

5º dia

Deixamos nossas coisas no guarda volume do hotel e fomos fazer os últimos passeios pela Combo Iguassu: Parque das Aves + Cataratas Brasileiras + almoço no Porto Canoas + Macuco Safari.

Passamos o dia todo por lá. Depois pegamos nossas mochilas e fomos descansar (e escrever) no Katharina.

O que fazer em Foz do Iguaçu

6º dia

Acordamos cedo, tomamos café, fizemos check-out e deixamos as mochilas no guarda volumes do hostel.

Partimos de ônibus para conhecer as Cataratas do lado argentino. Na volta paramos na rodoviária, porque ainda não sabíamos para onde iríamos. Sendo final de semana de feriado no Brasil, nada mais tinha vaga.

Sob pressão, resolvemos ir à Buenos Aires para seguir ao Uruguai. Que erro! Vou escrever sobre isso outra hora.

Voltamos correndo à Foz, pegamos as mochilas e corremos para Puerto Iguazú novamente, onde tomamos um ônibus às 19h para a capital argentina.Tudo sobre as Cataratas del Iguazú na Argentina

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s