Em Buenos Aires

Imagina só: dois paulistas que nunca tinham saído do estado, nem andado de avião, recém-casados em lua de mel, hablando portunhol dos fortes na Argentina. Pois é… Isso foi em maio de 2011, mas a história começa antes disso.

Siga no Instagram @umasulamericana

Relato de viagem Buenos Aires

Casa Rosada

Eu trabalhava numa agência de Publicidade, estava de casamento marcado e queria fazer uma viagem em lua de mel, mas uma viagem bem legal já que não faríamos festa. Encontrei uma oferta pra Cuba e comentei com o pessoal do trabalho. Uma colega (também chamada Aline) perguntou: por que não Bariloche? É isso! Eu me lembrei de que já tinha uma vontade conhecer. Comecei a planejar. Foi aí que conheci meu maior aliado de planejamentos: Mochileiros.com

Voos: Passagens compradas com apenas uma semana de antecedência: R$2200. Qualquer voo para Bariloche tem escala em Buenos Aires. Escolhemos um voo de ida com escala longa, a mais longa que achamos. Assim poderíamos conhecer um pouquinho de BsAs.

Chegamos mais cedo e vou contar o porquê. Casamos dia 14 de manhã, voltamos para casa, trocamos de roupa e fomos para o aeroporto de Guarulhos.

Nosso voo era às 15h e chegamos ao aeroporto às 12h30h pra fazer o check-in. Nessa hora soubemos que nosso voo havia sido cancelado e tínhamos duas opções: ir no voo das 13h ou das 16h. Bora no primeiro.

Saímos correndo pra passar na PF, mas a fila tava enorme. A hora passava e a gente lá. Começaram a chamar nossos nomes e a gente na fila. Isso foi me dando nervoso. Passamos, fomos pro raio-x e saímos correndo pro embarque. No corredor havia um senhor que perguntou: Aline e Rodrigo? Só faltam vocês.

Entramos no avião e foi o tempo de sentarmos pra começar a virar a aeronave. Quase morremos de medo. Mas deu tudo certo!

Chegamos em BsAs às 16h e sem nenhuma informação achamos melhor pegar um táxi. PRESTE MUITA ATENÇÃO NISSO: os taxistas de BsAs possuem uns golpes que só fui saber um ano depois de sofrer um. Pedimos pra ele nos deixar num endereço. Ele nos perguntou muito simpático se tínhamos reserva lá e dissemos que não. Ele disse que era um bairro muito perigoso e se não queríamos ficar no centro. Ok. Concordamos. Não conhecíamos nada. Aí ele começou a “procurar” um hotel. Ele parou numa avenida larga e bem movimentada, entrou no Imperial Park e voltou dizendo: esse é muito bom e podem pagar em reais. Os tontos caíram e se hospedaram lá por R$300 a noite.

CUIDADO – Isso é golpe. Eles já têm acordo com hotéis, baladas, restaurantes… Quando ele entrou pra “perguntar”, na verdade ele entrou pra acertar que estava levando dois hospedes.

Hospedagem: Hotel Imperial Park em BsAs – 1 noite: R$300. Localizado na Av. 9 de Julio, próximo do Obelisco e da Calle Florida.

Fomos à Calle Florida, uma espécie de 25 de março. Tem lojas, barracas, mercadorias no chão, mas é tudo bem divertido e charmoso. À época estavam bem baratas as coisas. O Rodrigo comprou uma blusa de linho por equivalente a R$30.

Na hora de jantar ficamos nervosos, porque era muita novidade de uma vez, somos chatos pra comer e decidimos por ir ao Burguer King mesmo. Era a única coisa que sabíamos o que era. Li várias coisas no Mochileiros, mas mesmo assim ficamos com medo.

Na manhã seguinte, estávamos com preguiça de descer pro café. Decidimos ligar na recepção e perguntar se eles levavam no quarto. Já que estávamos pagando caro… Começamos a procurar o telefone da recepção e nada. O Rodrigo disse: achei o do restaurante, é 101. Ligou. Começou a hablar portunhol com cara de quem não tava entendendo nada. Tapou a boca do telefone e me disse que eles estavam falando em policia. Quando peguei o cardápio vi que 101 era o nome do restaurante. Ele ligou pra policia de BsAs pra pedir o café da manhã. Quase morri de rir.

Fomos ao Obelisco e depois pegamos um táxi pro Aeroparque, porque nosso voo ia sair 12h30. O voo foi tranquilo e durou 2 horas e meia.

Relato de viagem Buenos Aires

Catedral de Buenos Aires

Continue lendo

Anúncios

Um comentário sobre “Em Buenos Aires

  1. Pingback: Em Buenos Aires + Ushuaia + El Calafate com full day a Torres del Paine numa segunda lua de mel | Uma Sul Americana

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s